Resenha: O Chefão


Autora: Vi Keeland
Editora: Essência
Ano: 2018
Páginas: 304

* Livro cedido pela editora, referente a parceria 2018.

Na primeira vez que vi Chase Parker não causei exatamente uma boa impressão. Eu estava escondida no banheiro de um restaurante, mandando mensagem de áudio para minha melhor amiga me salvar de um encontro horrível. Ele ouviu, disse que eu era uma canalha e começou a me oferecer conselhos não solicitados de namoro. Eu disse a ele que cuidasse de sua própria vida e voltei para meu encontro miserável. Ao passar pela minha mesa ele sorriu e eu assisti seu traseiro sexy e arrogante voltar para seu jantar. Não pude evitar trocar olhares com o idiota condescendente do outro lado do restaurante. Quando o deslumbrante desconhecido e sua acompanhante apareceram de repente em nossa mesa, pensei que ele iria me denunciar. Mas, ao invés disso, ele fingiu que nos conhecíamos e se juntou a nós – contando histórias elaboradas e embaraçosas sobre nossa suposta infância. E, sem que eu me desse conta, meu encontro tedioso se tornou extremamente excitante. Depois que nos separamos, não consegui parar de pensar naquele estranho que jamais veria novamente. Afinal, quais eram as chances de encontrá-lo de novo em uma cidade com oito milhões de pessoas?

     Uma das coisas que me fez escolher O Chefão como leitura, foi saber que a narrativa de Vi Keeland é sempre muito mais do que aparenta. E isso realmente me encanta, pois, ao ler a sinopse, nós podemos imaginar que este será um livro clichê carregado de cenas eróticas e só. Bem, não vou enganar ninguém, pois a autora é conhecida por suas histórias voltadas para o tom erótico, mas há muito mais e é isso que encanta, especialmente neste livro.

Resenha: Entre Quatro Paredes


Autora: B. A. Paris
Editora: Record
Ano: 2017
Páginas: 266

Grace dedicou a vida inteira à irmã, Millie. Em todo o emprego que arrumou, em todo relacionamento que teve, em tudo precisava  levá-la em consideração. Não podia aceitar salários baixos, pois tinha que pagar pela escola especial, onde a menina inclusive morava, então batalhou e conseguiu um cargo importante numa loja de departamentos de luxo. Também sempre deixou claro, em todos os seus namoros, que, quando a irmã completasse 18 anos, as duas pretendiam morar juntas – o que determinou o fim de todos os seus relacionamentos. Millie tem síndrome de Down, por isso depende de Grace para muitas coisas.Então ela conheceu Jack Angel.Jack é um advogado bem-sucedido, rico, bonito e charmoso. Todas as mulheres o adoram, todos os homens querem ser como ele. Jack é tudo com que uma mulher sempre sonhou. Por isso, quando os dois começam a namorar, não demora muito para que decidam se casar. E o que é melhor: Jack está mais que satisfeito em dividir a casa com Millie.No entanto, Jack gostaria que Grace deixasse o emprego, pois com tantas responsabilidades e viagens no trabalho dela, os dois mal se veriam. Além disso, como vão morar juntos, sugere a Grace que venda a própria casa, oferecendo a ela uma casa nova como presente de casamento. E, para ajudar a futura esposa, propõe que os dois sejam os guardiões legais de Millie.Com o tempo, Jack parece exercer um controle cada vez maior sobre a vida de Grace, e o que parecia um sonho, pode acabar se revelando um terrível pesadelo.

Quando o Desafio 12 Meses Literários propôs que lêssemos um triller nesse mês, eu logo pensei em “Entre Quatro Paredes”, um thriller psicológico que eu fiquei com vontade de conhecer desde que li algumas resenhas sobre ele ano passado. Oportunidade mais perfeita que essa não existe, não é mesmo?

Lançamentos Editora Planeta - Maio 2018

          Olá, pessoal!
     Maio chegou e com ele os lançamentos de maio da nossa parceira, a Editora Planeta. Como sempre, muitos livros interessantes que fica até difícil escolher, não é mesmo? Então vamos conhecer juntos?

Primeiras Impressões: Uma Ilha no Atlântico

Autora: Day Fernandes
Editora: Independente
Ano: 2018
Páginas: 324

Para a arquiteta Mariana Fragoso, uma das maiores certezas de sua vida é que morrerá solteira. Ela acredita que o amor pertence somente ao mundo da fantasia, e quando se trata de assuntos do coração, se protege com uma blindagem extraforte. Até embarcar em uma aventura inesperada.Sob a responsabilidade de chefiar a construção de um imóvel, Mariana é enviada para Maris, uma ilha do outro lado do Oceano Atlântico. Entretanto, logo após conhecer Théo Santiago, o misterioso proprietário do terreno no qual vai trabalhar, ela se vê cercada por uma esfera eletrizante, um tipo de força que sempre a leva em direção a ele. E é aí que tudo começa a dar errado!Decidida a evitar seu novo cliente – e as sensações que ele lhe provoca quando está por perto –, Mariana planeja terminar seu trabalho o mais rápido possível. Mas o destino parece ter outros planos...Ao longo de sua estadia nessa ilha paradisíaca, coisas inexplicáveis começam a acontecer. Terremotos, invasões, e um certo par de olhos azuis viram sua vida de ponta-cabeça. E em meio a sonhos assustadores, lembranças fragmentadas e um segredo que envolve seu passado, presente e futuro, Mariana precisará fazer uma escolha mais difícil do que imagina, além de tentar escapar da armadilha mais temida de todas: o amor!

Leituras do Mês - Abril 2018

          Oi, pessoal!

     Abril terminou e, como vem acontecendo desde o início do ano, estou chegando com a minha lista de livros lidos no mês que passou. Esse mês li bem menos do que pretendia,pois sofri de uma ressaca literária na primeira quinzena do mês que acabou me atrasando, porém, a qualidade dos livros foram tão boas que acho que compensou no meu atraso de leitura. 

     Vamos conferir o que foi lido?



Resenha: O Assassino do Zodíaco



Autor: Sam Wilson
Editora: Jangada
Ano: 2018
Páginas: 464

*Obra cedida pela editora no formato de livro físico, para resenha referente a parceria de 2018.
    Numa sociedade corrupta e violenta, dividida pelos signos do Zodíaco, as desigualdades entre as pessoas vêm do berço e continuam por toda a vida. Assassinatos passam a ocorrer com brutalidade incomum, e as vítimas parecem não ter nada em comum. Seriam esses crimes uma rebelião contra o sistema ou obra de um serial killer? Para encontrar uma resposta, o detetive Jerome Burton se junta à astróloga forense Lindi Childs. Juntos eles percorrem uma trajetória sombria para tentar desvendar uma história tenebrosa de traição, amores perdidos, promessas quebradas e uma verdade devastadora capaz de abalar o mundo em que vivem...[SKOOB]

    Imagine-se vivendo em uma sociedade na qual a data do seu nascimento influenciaria completamente no seu modo de vida, não só em suas características emocionais, no modo de agir e pensar, mas em qual carreira seguir e com quem se relacionar, seu signo determinaria seu sucesso ou fracasso pessoal e profissional. Imaginou? Então seja bem vindo a San Celeste.

    Pense em um indivíduo nascido sob a regência do signo de CAPRICÓRNIO, sua vida dificilmente seria monótona e infeliz, pois seu signo garantiria uma vida bem sucedida e repleta de oportunidades, dinheiro, acensão social e respeito. O que não se pode dizer de um indivíduo nascido sob o signo de ARIES, esse seria marginalizado pela sociedade, morando em aglomerados ocupacionais e sem oportunidade de subir na vida. Em San Celeste os arianos são discriminados a todo instante, considerados violentos e arruaceiros, ladrões e excluídos, tendo que viver como a sociedade determina.

    Como o signo irá decidir todo o futuro de uma pessoa, nessa sociedade é muito importante que os pais controlem as datas de nascimento de suas crianças, pois caso o filho venha nascer sob a regência de um signo diferente do restante da família, esse tem que aprender a se comportar de forma diferente, de acordo com o próprio signo. Muitos são levados para institutos, internatos e escolas com profissionais especializados em alterar o comportamento desses jovens, considerados um problema pela sociedade, uma vez que não expressam as características "corretas" de seus signos. Mas acontece que em vez de receberem ajuda, nesses lugares, muitos jovens eram torturados, física e psicologicamente, e muitos deles não conseguiram aguentar a pressão induzida o que acarretou em diversas mortes misteriosas.