[Resenha] Permita-me Ser Sua

Autor: Maitê Sombra
EditoraAmazon/Autor Independente 
Ano: 2018
Páginas: 30


Stefany é uma menina geniosa que sempre diz o que pensa, menos sobre seu amor não correspondido por seu melhor amigo, Felipe!
Quando uma tragédia abala a relação dos dois, o jeito é seguir em frente como se nunca tivessem feito parte da vida um do outro.Hoje eu venho falar de uma obra profunda, e que com poucas palavras conseguiu ser muito marcante. 



Venho a bastante tempo acompanhando as obras da autora Maitê Sombra, normalmente seu trabalho gira em torno do gênero fantasia, bem, pelo menos as que eu li e que considero sucesso, como por exemplo: Coração de Fogo (no qual sou copidesque), Rastreadores de Alma (que eu escrevi o prólogo), CRISPR (onde fizemos parceria), e o Julgamento dos Grous que leio cada capitulo. Dá pra ver que sou fanzoca, parceira e amiga! 

Mas será que Maitê Sombra é boa em romance? Haha

Evento: Semana do Livro Nacional [Editora Illuminare]

  Olá meus queridos LiteraLeitores,

    Vamos na Semana do Livro Nacional? Um convite especial feito pela nossa parceira a Editora  Illuminare.

Primeiras Impressões: Inquebrável


Aqui você encontrará histórias capazes de fazê-lo rir, chorar e, acima de tudo, se empatizar com a dor e superação daqueles que lutam corajosamente para vencerem paradigmas impostos por uma sociedade que quer nos categorizar, padronizar e limitar.

     "Inquebrável" é uma antologia que contém contos sobre xenofobia, racismo, machismo, portadores de necessidades especiais,  e muito mais! Mas o que faz com que esse livro não seja apenas um livro de contos com personagens tão diferentes? Ele tem como foco mostrar o preconceito, como ele é capaz de ferir os outros. 

  E como a gente não pode se calar, estamos aqui para convidar todo mundo a ajudar o livro a não só se tornar real, como ganhar a voz que ele merece. Vamos conhecer mais dele, com alguns contos que foram disponibilizados pela editora?

Revista Conexão Literatura - Julho 2019

  Olá pessoa,

    Nesse mês de julho a Revista Conexão Literatura está comemorando seu 4º aniversário e a Edição nº 49 já disponível pra vocês...



    Tudo começou com uma ideia em julho/2015, sendo lançada de forma experimental a edição de nº 01, tendo como destaque o escritor Oscar Wilde. A Revista Conexão Literatura tornou-se um grande canal digital de entretenimento e informação para autores, leitores, editores, blogueiros e profissionais do meio literário e cultural.

[Resenha] Cinquenta Dias



Autora: Danielli Gomez
Editora: Building Dream, Amazon
Gênero: Drama, Literatura Nacional
Ano: 2019
Páginas: 52


Egoísta, tendenciosa, arrogante e gananciosa. Eloise achava que tinha o mundo aos seus pés. Com um bom emprego e sempre rodeada de amigos para farrear, Elô se afastou de seus pais e cortou relacionamento com todos de sua vida. Achando-se dona do mundo, ela nunca se preocupou com o seu futuro, até a vida vim e lhe derrubar. Como consequência de seus atos, Eloise acabou perdendo o emprego e logo em seguida, uma tragédia veio para acabar com toda a sua felicidade



“Às vezes nosso orgulho nós deixa cegos, surdos e tagarelas. Que péssimos defeitos para se ter vez ou outra. Ainda bem que ninguém é o mesmo todos os dias. A diferença é que têm dias que uma versão nossa supera a outra... e têm vezes que é a treva que acorda! Mas é fato, uma alma boa sempre será boa! Por isso a humanidade é linda!” – By @EstefaniaCristinaOficial

Leitura Coletiva (Semana 4: Resenha): Dramalhama - Larissa Rumiantzeff

Autora: Larissa Rumiantizeff
Editora: Sinna
Gênero: Literatura Nacional, Ficção, Comédia
Ano: 2019
Páginas: 390

* E-book cedido pela editora, para resenha, referente a parceria de 2019.

Quando Julia decide fazer intercâmbio nos Estados Unidos, ela espera encontrar várias coisas: O ônibus amarelo da escola, as l´´ideres de torcida, jogadores de futebol americano e muita Junk food. Mas ao chegar em Mount Hood, estado do Oregon, ela se depara com uma familia anfitriã em um rancho cheio de animais, inclusive quatro lhamas.Pra piorar, ela fica em um quarto com outras três meninas, e tudo indica que foram escolhidas apenas para fazer trabalhos domésticos de graça. Agora, Júlia terá que passar por cima de suas nocões romantizadas de intercambio e de seus preconceitos para se unir às outras intercambistas e sobreviver a esse ano que será tudo, menos monótono.


     Quando comecei a ler Dramalhama, eu estava esperando um livro bem jovem e divertido, com um romance adolescente (que podia ou não dar certo), mas com muita confusão, especialmente por ter lhamas! Bem, ele cumpriu muitas dessas minhas expectativas.