Resenha: Submerso

Autor: Eduardo Cilto
Editora: Outro Planeta
Ano: 2018
Páginas: 192

* Livro cedido pela editora, referente à parceria de 2018.

Aos dezessete anos, Dimitri não é mais capaz de enxergar a si mesmo quando encara o próprio reflexo no espelho. Dividindo seu tempo entre o colégio e um emprego na última locadora de filmes da cidade, ele vê sua realidade colidir quando um simples encontro com os amigos acaba sendo gatilho para uma de suas maiores crises.Lutando contra a nova vida e consigo mesmo, Dimitri é obrigado a passar o resto do ano em um acampamento para jovens desajustados que promete colocá-lo de volta aos eixos. Porém, um lugar que abriga tantos desajustados pode não ser tão perfeito quanto todos pensam. O que antes parecia ser a solução dos problemas, acaba se tornando apenas o começo de um dos maiores deles.

     Quando comecei o livro “Submerso”, sabia que ele teria um tema delicado e, por isso, fiquei com muito medo de acabar sendo romantizado, se tornar algo banal. Mas fiquei muito feliz em perceber que, pelo contrário, a obra mostrou uma realidade capaz de nos deixar com o coração apertado. Foi bem difícil começar essa resenha, pois foi um livro que me deixou bem incerta de como falar sobre os assuntos, mas também ansiosa para o fazer. Vamos então conhecer um pouco mais sobre ele?

















" As coisas que me fascinam também me amedrontam."

     Submerso é a história de Dimitri, mas não o início dela, na verdade, é o meio, o seu momento decisivo. O rapaz vem sofrendo desde a morte da mãe e, mesmo que não seja dito claramente, tudo dá entender que o rapaz vem sofrendo de uma grande depressão, que o faz ou se esconder do mundo em seu quarto, ou sair e aproveitar da pior forma possível o mundo a sua volta.

"É no caos que minha mente se esvazia e meus pensamentos se encontram."

     O momento decisivo chega em uma dessas saídas. Quando todas as coisas dão erradas, Dimitri se vê, finalmente, enxergando o que tudo aquilo tem afetado seu pai e, com uma opção de buscar ajuda especializada, além das psicólogas que vêm frequentando, ele decide fazer isso, de início por seu pai. Mas, pouco a pouco, ele começa a fazer isso por si. Dimitri começa, no acampamento, a ver como ele pode melhorar. Mas não se enganem, isso não acontece de uma hora para a outra.

     Junto com vários momentos baixos em meio aos altos de Dimitri, algo muito suspeito começa a acontecer no acampamento. Avisos de que não se pode confiar na administração, ataques com pegadinhas para mostrar que o lugar não é como todos fazem acreditar e, claro, os sentimentos. Como se já não bastasse a confusão que Dimitri vem sentindo, ele também precisa aprender a entender o que começa a sentir por seu colega de quarto, Henrique.

     Além de um romance, Submerso é, também, um mistério com muitas doses de avisos conscientes sobre pessoas que sofrem e ele promete nos emocionar.


" Após grandes períodos de felicidade, sempre vem a tristeza. Uma vez que você atinge o ápice, o caminho que resta é ir para baixo."


     Uma das coisas que mais me fizeram gostar dessa obra foi o fato que ele não foca no romance. Ele é muito mais que um romance, é também um mistério, com um enfoque ainda maior no interior da personagem, mostrando a superação como ela é de verdade.

     Dimitri não se “cura” magicamente dentro do acampamento, muito menos quando ele começa a gostar de Henrique ou faz amizade com Alma, sua primeira amiga no lugar. Ele vai superando sua grande dor através dos dias, das atividades e, especialmente, conforme ele vai entendendo a si mesmo. E esse que é o processo mais interessante de se acompanhar na leitura, pois podemos perceber, durante todo o tempo, que nada é “magico”, mas é possível pra todo mundo.

"Talvez, se eu despejasse meus demônios, eles desaparecessem com o confronto."

     Mas falando sobre as relações do livro, que são muito importantes também, confesso que além da com Henrique, outra que amei foi com o pai. Ele não aparece tanto, mas todas as vezes, era possível perceber um amor tão grande entre os dois que se tornou impossível não adorar e torcer para que tudo se ajeitasse e eles pudessem estar juntos novamente.

     O mistério que ronda o acampamento é bem intrigante, mas é o plano de fundo para que as personagens sejam melhores desenvolvidas e que as relações possam ser fortificadas. Não é difícil imaginar o que se passa, mas só vamos ter nossas suspeitas confirmadas no final da história e, não dá pra negar, que é mais um motivo para não largarmos as páginas até finalizarmos.

"Submerso, tudo é quieto e pacífico, posso jurar que até o tempo passa mais devagar quando estamos lá, em câmera lenta, como se estivéssemos em nosso próprio universo ou em nossa própria bolha."

     Um livro muito tocante em seu tema e  na forma como é tratado, sem dúvidas muito bem trabalhado e verossímil. Leitura que prende e flui com facilidade, deixando até mesmo um gostinho de quero mais!

Classificação:
Gênero:
Literatura Nacional
Romance
Drama
Ficção


11 comentários:

  1. Oi Fê, eu gosto destas leituras que vão evoluindo no decorrer das páginas. Depressão é um tema delicado de ser escrito, bem como sua "cura" e juntando isso com a descoberta da homossexualidade, então o autor precisa ter muito cuidado. O que me deixou mais curiosa foi o mistério do acampamento. Dica anotada.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oiii Fernanda

    Não sabia de que se tratava o livro e achei bem legal, essa dose de mistério apresentada na trama prende bastante o leitor. A capa ficou linda.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Parece realmente abordar um tema delicado de uma boa maneira, o que é sempre positivo neste tipo de livro.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  4. Olá, Fernanda! É tão ruim quando lemos um livros sobre uma doença como a depressão e percebemos que ela foi "romantizada", conheço várias pessoas que tiveram essa doença e não nada bonito ou agradável aos olhos. Fiquei muito feliz em saber que o autor teve senso critico e não fez isso com a história, por isso estou ansiosa para comprar a minha edição e tirar as minhas próprias conclusões.
    Amei a sua resenha Fer, espero que continue trazendo ótimas dicas para nós.

    Beijos e Abraços VIVI
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  5. Oi, Fernanda. Mulher, adorei a premissa desse livro. Eu ainda não o conhecia, mas a rua resenha está ótima e me deixou nem curiosa para ler. Parece ser uma leitura bem do jeitinho que eu curto. Ótima dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro esse autor no booktube, acho ele incrivel e melhor que isso foi a sua campanha de divulgação pra esse livro ahaha foi sensacional! Essa é a primeira resenha que leio sobre a obra e fico feliz que tenha sido uma leitura agradável.

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, mas só em saber que ela não romantizou um assunto tão importante como a depressão, então é certo que seria uma leitura que me emocionaria muito, ainda mais por nada ter sido resolvido de forma mágica, então vamos anotar esse livro tocante, pois quero conferir.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, estava mesmo curiosa para ler uma resenha desse livro. Achei super bacana termos isso de o personagem ir se entendendo e melhorando aos poucos, além desse toque de suspense presente no acampamento.

    ResponderExcluir
  9. Olá, estou muito curiosa para ler o livro e sua resenha me deixou muito curiosa e por mais que eu não tenha lido nenhum livro desse autor fiquei curiosa para ler esse livro dica anotada

    ResponderExcluir
  10. Olá, gostei muito da sua resenha e do livro que você indicou.. Gostei de saber que apesar do tema delicado a autora não romantizou nada e conseguiu trabalhar a batalha interna do personagem, romance e mistério de forma completa.. Com certeza seria um livro que eu gostaria de ler, espero ter a oportunidade!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Caramba, como eu nunca li esse livro antes? A capa é magnífica e tenho certeza que a leitura seria muito prazerosa, com todo o mistério e esse personagem que parece ser muuuito bem construído!

    ResponderExcluir