Resenha: Filhos da Lua: O Legado



Autora: Marcella Rossetti
Editora: Avec
Ano: 2016
Páginas: 488

*Obra cedida pela autora no formato digital, para resenha, referente a parceria. 

    Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós? 

    Em Filhos da Lua: o Legado, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário o nosso país. A autora apresenta uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo. [SKOOB]

    Nessa aventura/fantasia urbana nacional conhecemos Bianca, uma garota de dezesseis anos que vive com Laura, sua meia irmã, desde a morte/assassinato de seus pais. Tal acontecimento deixara Bianca com muitas sequelas e traumas da infância, pesadelos contínuos, incansáveis idas ao terapeuta e crises de sonambulismo que fazem Laura bolar uma série de estratégias para que a irmã não se machuque.

    Embora Bianca seja uma garota esperta e bonita, tem muita dificuldade em fazer novos amigos e se adaptar, devido viver uma vida "cigana", mudando-se de cidade em cidade em curtos espaços de tempo. No atual cenário, Bianca e Laura estão de mudança para Santos, cidade litorânea do estado de São Paulo, na escola ela conhece novos amigos que despertam sentimentos diversos na jovem. Bianca logo se encanta por Lucas, um garoto bonito e popular, a atração é instantânea, e sempre quando está perto dele, Bianca se sente diferente, ela não sabe se é algo bom ou ruim, mas mal sabe que ela está preste a descobrir. 

    Por mais conturbada que a vida de Bianca possa ser, com tantas mudanças e a falta de amizades duradouras, tudo parecia normal, ela convivia bem com suas crises, até o dia que uma tragédia ocorre durante uma balada a qual sua irmã estava envolvida na organização. O mais confuso é que a tragédia em si tinha algo de sobrenatural, estranhas criaturas surgiram no meio da boate causando inúmeras mortes e aflorando os piores pesadelos da garota.

"– Você precisa abraçar a dor, Bianca. Senti-la não é o problema. O problema é ficar incapacitada por ela."

    O susto revela a existência de seres sobrenaturais até então desconhecidos por Bianca, diversas alcateias de "lobisomens", ou como preferem ser chamados: Trocadores de Pele que vivem infiltradas na sociedade. Bianca se desespera com a situação, pois tem certeza que seus pais foram mortos por uma dessas criaturas sombrias e agora elas são sua única proteção, pois a tragédia na boate feriu seriamente Laura que entrou em coma. 
    A jovem terá que aprender a conviver com as diferenças da comunidade Karibaki e enfrentar seus medos, pois descobre que seu destino reserva muitas surpresas e esperam grandes coisas dela...a última farejadora.

"Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos."


    Adoro obras fantásticas com seres sobrenaturais, mas confesso que dentre todos os seres, os lobisomens são os que menos me atraem. De início achei a obra um pouco arrastada, eu não saia do lugar, acho que a personagem principal não me cativou o quanto eu gostaria. Mas com o evoluir do enredo a coisa foi tomando outros caminhos e passei a me interessar mais pela aventura, acho que isso ocorreu com a evolução de Bianca e o surgimento de personagens mais carismáticos e envolventes como Ricardo e Julian (meu crush dessa série!).

"– Eu sou Julian – imitou ele com voz dramática – aquele cujo olhar ignora o aquecimento global e congela qualquer coisa viva por onde anda. Eu sou Julian, cuja sombra gera blackouts e cuja risada mata qualquer criancinha de medo."

    Achei interessante a forma como a autora aborda a temática, criando diversas alcateias (grupos táticos com trocadores de pele e parentes - seres que possuem poderes, mas não se transformam e criaturas peludas, kkkk). Ambos os seres possuem as marcas dos legados, o que define seu poder e o tipo de comportamento e ação durante uma luta: Furiosos, Furtivos, Destemidos, Uivadores e Farejadores, sendo o último um legado o qual acreditavam ter sido extinto durante um massacre ocorrido a muitos anos atrás. 

    Outra coisa que dificultou eu gostar logo de cara da obra foi o grande número de personagens que iam surgindo a cada momento, era tanto nome que me senti em um livro do Tolkien, kkkkk (Fulano, que possui o legado "X", pertencente a alcateia de Ciclano, filho de Beltrano). Na minha opinião, esse excesso de personagens dificulta um pouco a leitura, ou seja, muita informação para guardar durante um pequeno espaço de tempo na história. Me senti mais confortável quando cheguei na metade do livro, quando abordava-se um determinado núcleo de personagens que se repetia com frequência.

    A trama também apresenta muitos antagonistas e traidores infiltrados dentro do Refúgio (local de proteção onde vivem os Karibakis), é difícil saber em quem você realmente pode confiar. Não que isso seja um ponto negativo, longe disso, pois faz com que o enredo fique mais empolgante.

    Gostei da evolução de Bianca durante o treinamento, como ela foi ouvindo as dicas de Julian e outros Karibakis e dedicando-se cada vez mais para melhorar suas habilidades. Com a convivência no Refúgio ela enfrentava diariamente seus medos e trauma da infância, aprendendo a conviver com eles. 
    O relacionamento de Bianca com Nicole, Gabrielle, Ricardo e Julian também foi um fator importante que fez com que eu mudasse minha opinião sobre a obra, assim como alguns rivais da protagonista (que de tão chatos você acaba gostando por cumprirem seus papéis com excelência, mesmo dificultando a vida dos bonzinhos). Como eu sempre digo, personagens bem construídos são um dos alicerces para uma boa história.

    No final meu coração ficou apertadinho, pois algumas informações surgiram fazendo com que certamente ocorra uma reviravolta em todo o enredo futuro (nos próximos livros da série). Confesso que fiquei bem triste com isso, mas vamos ver o que o futuro reserva para Bianca e seus novos amigos.

"-[...] Eu posso aceitar o medo da vida ou me deixar cair, desistir, pois acho que nem mesmo eu sobreviveria ao dano maciço dessa queda."

    Recomendo a obra para todos que gostam de aventura sobrenatural e querem algo totalmente diferente de 'Crepúsculo', certamente você irá gostar do enredo!


Desafio Literário

Classificação

Gênero
Aventura
Fantasia
Ficção
Jovem adulto
Literatura Brasileira
Romance

30 comentários:

  1. E o mais legal é saber que é uma obra nacional. Adoro fantasia e aventura, mas os livros nacionais que dei chance com esses gêneros me decepcionaram um pouco, mas fiquei empolgada para conhecer essa história <3

    ResponderExcluir
  2. O MAIS INCRÍVEL É QUE É DO BRASIL!! Eu já conhecia o livro mas nunca cheguei a ler. ele está na minha lista á tempos. Aventura e Fantasia urbana são os melhores tipos de ivros Adorei, ótima resenha!

    ResponderExcluir
  3. Gosto desses enredos sobrenaturais e misteriosos. Claro que fiquei curiosa em saber o que o destino reserva a última farejadora. Também me arrasto no início de leituras assim, mas é até se familiarizar com os personagens e cenários. Gosto da dica por trazer uma nova cara a temática, então deixo anotada.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Raquel! Tudo bem?

    Eu tive a oportunidade de ler esse livro e achei bem legal, gostei da ambientação ter sido aqui no Brasil e achei super legal o fato de ter essa pegada de sobrenatural!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem ?
    Não conhecia esse livro, mas já adorei o tema! Sou apaixonada pelos sobrenaturais!
    Adorei sua resenha!
    Obrigada pela dica!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  6. Raquel que sinopse fantástica, de cara parece ser uma ótima e cheia de suspense diante de tudo que vai acontecer,gosto quando possui uma pegada sobrenatural, então sei que seria uma ótima pedida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Confesso que nao conhecia esse livro, mas gostei por ser uma obra nacional. Apesar de nao curtir muito o gênero, fiquei curiosa pela leitura, por tudo o que sua resenha nos proporciona.

    Beijos,
    Thalita Sousa

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Gosto muito de fantasia urbana, e apesar do tema ser batido, o meu tema preferido são vampiros e em segundo lobisomens. Enfim, a premissa desse pareceu bacana, mas não sei dizer, algo, lendo a sua resenha me incomodou e acabou pela premissa não me cativar tanto. QUem sabe um dia...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, fiquei bem curiosa com ele pois, amo histórias com seres sobrenaturais. Com certeza vai para minha listinha.

    Beijinhos,
    http://livroseimaginacoes.blogspot.com.br


    ResponderExcluir
  10. Oi, Raquel!

    Também não sou muito fã de lobisomens, apesar de gostar bastante do gênero sobrenatural, mas confesso que o que me fez querer dar uma chance à leitura, foi a ambientação nacional. Eu gostei dos trechos que você selecionou, parece ser uma obra bem escrita. Os personagens bem construídos, que você citou, também foram são ponto chave para eu colocar na lista de leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Raquel. Gostei da tua resenha e a obra me deixou interessada na leitura.

    ResponderExcluir
  12. Olá, normalmente fujo de romances adolescentes, mas eu ouvi "sobrenatural"??? Já curti, haha.
    Dica mais do que anotada, parabéns pela resenha, ficou muito boa.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Ahh adorei sua resenha.
    Não conhecia essa obra mas me parece daquelas bem envolventes e cheias de reviravoltas. E só em ser completamente diferente de Crepúsculo me deixou mais animada ainda para conhecer.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  14. Eu vi uma divulgação desse livro em alguma rede social, só não imaginava que fosse tão legal, um pouco contrária a você, lobisomens muito me atraem ^^ agora, o número excessivo de personagens me atrapalham na leitura, mesmo assim, quero ler a obra.

    ResponderExcluir
  15. Oi.

    Ah adorei, Gostei da premissa. com certeza vou ler este livro gosto de temas assim , parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Tudo?
    Primeiro parabéns por incentivar a literatura nacional e sucesso a autora com seu livro. Sobre a obra em si, infelizmente não me chamou muita atenção, principalmente por você comentar que tem um universo todo cheio de nomes esquisitos e que anda lento no início, enfim acho que dessa vez deixarei passar a dica.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    https://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Concordo contigo, inserção de personagens as vezes acaba sendo um problema, é tão melhor focar em alguns poucos e aprofundar a história, né? Enfim, a obra não faz parte do gênero que leio mas achei a sua resenha bastante interessante, dica anotada!

    ResponderExcluir
  18. Ola, não conhecia o livro e confesso que estou curiosa mais por enquanto vou deixar a dica passar pois não tô no clima de fantasias

    ResponderExcluir
  19. Amo o gênero, fiquei curiosa em relação à esse.
    Sua resenha ficou ótima,adorei ainda mais por ser um livro nacional.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi Quel, ao contrário de você, adoro lobisomens! Que bom que o enredo acabou te conquistando, apesar do começo mais lento.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  21. Oi! Adorei sua resenha e os destaques que fez sobre a obra, embora esse não seja o tipo de premissa que me atraia. Também tenho certa dificuldade de me situar quando existem muitos personagens, mas bom que isso melhorou no decorrer da obra. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Já li algumas resenhas deste livro e confesso que fiquei bem interessada. Ainda mais depois de ler suas impressões. Que legal que você está participando do desafio dos 12 meses!

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Que pena que essa leitura tenha sido arrastada no começo e que a protagonista não tenha te cativado. Apesar de eu não curtir tanto lobisomens, essa leitura me encantou completamente, pois adoro fantasia e acho a urbana muito mais interessante. A protagonista me conquistou completamente e é um dos meus livros nacionais favoritos da vida.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. amo esse tipo de historia, é bem dificil encontrar livros nacionais que lvem esse tema e que realmente sejam bons mas fiquei com muita vontade de ler

    ResponderExcluir
  25. Oi, tudo bem?
    Gostei da premissa do livro, e ao contrário de você lobisomens são os seres que mais me atraem, desde criança!
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Oi, Raquel! A história parece ser bem interessante, ainda mais por conter lobisomens numa literatura nacional <3. Apesar do enredo demorar para se desenvolver, fiquei curiosa para conhecer esses personagens e esses lobisomens. A sua resenha está ótima, obrigada pela dica. Bjss!

    ResponderExcluir
  27. Olá,

    Já ouvi muito a respeito desse livro. Como gosto de fantasia e ainda mais de lobisomens, me sinto super tentada a dar uma chance a história.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Eu vi outra resenha muito positiva, é uma pena que você não foi cativada, eu ainda me senti interessada em ler.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  29. Olá, tudo bem? De fato também adoro fantasia urbana e sobrenatural, mas lobisomens são elementos que leio pouco. Achei legal essa questão ser trazida no livro e ser nacional. Pela sua resenha acho que vou dar uma chance. Adorei, só que pena que seja série (adoro livros únicos hehe). Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  30. Oii. Não sei se é implicância minha, mas as histórias estão tendo as bases tão clichês, acho isso um pouco desinteressante. Mas fico feliz em saber que há mais autores nacionais investindo em fantasias, é um genero que gosto muitão.
    Dos livros de fantásia que já li, não lembro se algum deles tinham lobisomens, e, como você disse, também não curto muito livros que vão aparecendo a cada minuto um personagem novo, eu me enrolo toda.

    Amei as frases.

    ResponderExcluir