Resenha: Volta Ao Mundo Em 80 Dias

Autor: Júlio Verne
Editora: Martin Claret
Ano: 2001
Páginas: 264

    A obra narra a história de Phileas Fogg, que decide dar a volta ao mundo em oitenta dias, no ano de 1872, pelo suposto motivo de uma aposta selada com alta quantia de dinheiro. Ao colocar o pé no mundo, Fogg encara diversas aventuras típicas da imaginação sinistra de Verne. Oceanos, navios a vapor, estradas de trens, selvas e até viagens sobre elefantes compõe essa jornada. Publicado em 1873, está obre tem destaque na biografia deste autor que, em meio a seus romances de aventura, presssagiou diversos avanços científico da humanidade. 

    "Volta ao Mundo em 80 Dias" é exatamente o tipo de livro que eu dificilmente pegaria para ler fora de um desafio. Apesar de ser um bem famoso (recomendado até pelo meu namorado), é o tipo de livro que eu costumo não ler normalmente. Por quê? Viagens. Normalmente quando um livro possui muita viagem, ele se torna um pouco cansativo para mim. 


    Mas vamos conhecer um pouco do livro que é o meu desafio de fevereiro do "Desafio 12 Meses Literários" antes de falarmos sobre o que achei? 

    O livro começa narrando sobre Phileas Fogg, nosso protagonista. Ele é um homem inglês, rico, e muito meticuloso. Tem horário para tudo e nunca, nunca mesmo, chega atrasado. Phileas Fogg é conhecido por todos por sua pontualidade. 

    Essa personalidade toda cronometrada de Phileas Fogg faz ele parecer uma pessoa completamente desinteressada e despreocupada com tudo a sua volta, assim, no início, ele me passou a impressão de ser alguém sem carisma, meio robô. Impressão essa que até o seu empregado Passepaurt, um jovem francês, teve ao começar a conhecer o seu novo patrão. 

"Em suma, ninguém menos comunicativo do que este gentleman. Falava o menos possível, e parecia tanto mais misterioso quanto silencioso se mostrava. Embora vivesse às claras, tudo o que fazia era tão matematicamente sempre o mesmo, que a imaginação, insatisfeita, procuraria ver além."

    A história mesmo começa a seguir a trama quando, em uma conversa com seus companheiros de jogo, surge a teoria de que, com a modernidade que tem chegado, tornou-se mais fácil viajar. Estipula-se 80 dias para conseguir dar a volta ao mundo e, ao contrário de seus colegas, Phileas Fogg acredita que é possível, sim. Uma aposta é feita e, naquele mesmo instante ele sai para fazer a volta ao mundo em 80 dias. 

    As pessoas o acham maluco, outras torcem por ele, mas existe um problema que pode atrasar o Mr. Fogg: houve um roubo recentemente no banco de Londres e o suspeito possui características muito parecidas com o protagonista. Assim, em seu encalço, pronto para o atrasar, está o detetive Fix.

    O início da viagem do Mr. Fogg junto com Passepaourt é bem tranquila e segue todos os cronogramas, mas é depois do detetive Fix entrar no caminho que as aventuras começam. Impossível uma viagem tão longa não ser marcada por situações inesperadas e aventuras, não é mesmo? 

"Descrevia racionalmente a sua órbita à volta do mundo, sem se preocupar com os asteróides que gravitam a sua volta."

    O livro é um pouco parado, apesar das aventuras que o Mr. Fogg participa. Como são muitas coisas e o livro é bem curtinho, senti falta de um aproveitamento maior das situações inesperadas. Nem tudo se revolve rapidamente, exceto para Phileas Fogg, e isso acabou fazendo a história ficar um pouco previsível para mim. 

    Não podemos negar, porém, que tudo foi escrito de uma forma bem criativa, afinal, a história se passa no século XIX, quando as longas viagens eram feitas em navios a vapor e os trens eram uma modernidade recente. Tudo demorava muito mais do que hoje em dia e, ainda assim, a determinação do personagem é tão grande que convence a todos a sua volta, inclusive o leitor. 

    Fiquei me perguntando em quantos dias, atualmente, uma pessoa conseguiria dar a volta ao mundo, sem paradas para fotos em pontos turísticos, apenas com as situações inesperadas, como Phileas Fogg fez. Acredito que levaríamos no máximo um mês, afinal, temos os aviões a nosso dispor. 

    O final do livro me deixou bem feliz, pois Phileas Fogg foi capaz de me surpreender e se tonar bem mais agradável aos meus olhos. 

"Esta silenciosa natureza, tão generosa em suma, a impressionava mais do que suspeitara, e, fora quase sem dar por isso que ela se deixou levar por sentimentos dos quais o enigmático Fogg não parecia sentir nenhuma influência." 

    Para todos os que buscam uma leitura rápida e despretensiosa, acredito que Volta ao Mundo em 80 Dias pode ser uma boa pedida.

Classificação

Gêneros 
Literatura Internacional
Ficção
Aventura



14 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Lembro-me de ter lido esse romance aos 13 anos e simplesmente adorei! Nunca tinha lido uma narrativa de viagem e amei essa primeira experiência. Sua resenha suscitou em mim a vontade de reler Jules Verne. Recomendo muitíssimo A Viagem ao Centro da Terra, é muito legal =)
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Esse é um clássico maravilhoso e amo clássicos.
    Não tinha visto essa edição, apenas a da Zahar.
    Eu amei essa história.
    O autor Júlio Verne é um dos melhores no gênero da ficção científica e se observar bem as obras do autor, podemos perceber como ele conseguiu nos mostrar muito do que estaria por vir no futuro.
    A história aborda muitas culturas e achei a linguagem de fácil entendimento. Costumo dizer que esse gênero temos que nos.jogar de. Cabeça e mergulhar na imaginação usando toda ambientação que nos é passada.

    Eu gostaria de dar a volta ao mundo, com paradas nos lugares mais incríveis. Mas como mencionou, ótima pergunta, quanto tempo alguém levaria para fazer o mesmo nos dias de hoje com toda nossa facilidade e tecnologia.


    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Fernanda. Eu não conhecia essa edição e achei a capa bem bonita. Gostei de conferir a sua resenha sobre a obra e parece ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  5. Eu fiquei um pouco confusa. Lá em cima vc disse que é um livro parado e já estava me desmotivando rs e no final vc disse que é pra quem curte leitura rápidas..
    Enfim, eu gostei dessa edição. E fiquei com vontade de ler *_*

    Beijos


    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  6. Já conhecia o livro, mas não conhecia a trama dele mais a fundo. Fico satisfeita em saber que mesmo sendo um livro calmo, sem reviralvoltas a leitura é rápida. Uma ótima resenha, cheia de informações que eu não conhecia sobre um livro tão famoso.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Fê, separei este livro, mas não esta edição, para ler no meu desafio. Não contava com o fato dele ser um pouco parado, espero que isso não me atrapalhe.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu não conhecia esse livro Fe!
    Mas é bom quando nos surpreendemos com esse tipo de leituras. Não sei se pegaria pra ler no momento, mas gostei de conhecer sobre a trama pelo seu ponto de vista.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu li esse livro faz muito tempo, muito tempo mesmo, foi na época de escola.
    Só lembro de não ter gostado, mas acho que é pq foi obrigado , não foi lido por prazer. Seria interessante fazer uma releitura.
    Parabéns pela resenha! Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá, Fernanda! Tudo bem?
    Eu já li esse livro tem muitos anos e pretendo revistar esse universo criado por Jules o quanto antes. Gostei da sua resenha, ficou muito boa!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Este livro está na minha meta deste ano, mas admito que estava pouco empolgada. O leria porque está há muito tempo na estante hehehe

    Gostei de saber sua opinião, me deu motivos reais para ler e me aventurar com este livro.

    ResponderExcluir
  12. Adoro clássicos e tô pra ler esse livro há um tempão, mas sempre acabo postergando pelo mesmo motivo que você: livros com viagem não me animam. Porém, mesmo sendo meio parado, ainda quero lê-lo.

    ;*

    ResponderExcluir
  13. Eu cheguei a ver o filme que foi baseado na obra e confesso que adoro aquele filme, mas nunca li a obra apesar de ser bem curiosa sobre a escrita de Verne, ele ta na meta de vida mas ainda não é exatamente prioridade.

    ResponderExcluir
  14. Oi Fernanda, tudo bem?
    Este é um livro que sempre tive vontade de ler, mas não sei pq nunca li!Amei sua resenha e acredito que iria curtir muito a leitura dele. Valeu pela dica e parabéns pela resenha, afinal não todo mundo que curte ler os clássicos!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir