Resenha: Cretino Abusado

Autora: Penelope Ward e Vi Keeland
Editora: Essência
Ano: 2017
Páginas: 272

*Obra cedida pela editora no formato de livro físico, para resenha, referente a parceria de 2017.


    Após ser traída pelo ex-namorado – chefe da firma de advocacia em que trabalhava – Aubrey decide que precisa de um recomeço. Deixa tudo para trás e aceita um emprego em uma startup na Califórnia, Estados Unidos, e parte em uma viagem de carro que mudará toda a sua vida.

    Em uma parada na estrada, Aubrey conhece Chance, um homem atraente que viajava de moto. Com o corpo perfeito e sotaque australiano, o ex-jogador de futebol era bem convencido e arrogante. Quando sua moto quebra, Chance precisa da ajuda de Aubrey. Ele promete levá-la em segurança até seu destino em troca de uma carona, e os dois decidem seguir viagem juntos.

    Aubrey está traumatizada após seu último relacionamento, mas sente uma atração incontrolável por aquele cretino abusado. Apesar da ligação cada vez mais forte entre os dois, Chance guarda um segredo que poderá separá-los para sempre. [SKOOB]


Um dos desafios da Jornada Maratona Literária de Verão é “ler um livro que era para ter sido lido em 2017”. E o difícil foi escolher um que ficou atrasado, né? A escolha então foi para “Cretino Abusado”, livro em parceria com a Editora Planeta, que ouvi falar muitas coisas boas e estava curiosa – apesar de atrasada.

O nome do livro está no singular, mas acho que por seu contexto, poderia ter sido no plural. Apesar de apenas Chance ganhar esse carinhoso apelido. E não se engane pensando que é um apelido ruim, pois é realmente carinhoso!

Chance e Aubrey se conhecem de uma forma completamente inesperada. Ela estava se mudando para a Califórnia, de carro, e em uma parada, enquanto mexe em um bonequinho do Obama que mexe a cabeça, ouve alguém insinuando que ela deveria levar. Assustada, ela quebra o boneco e tem que pagar. Quando se vira, encontra Chance, um homem muito bonito com sotaque australiano que a faz tremer por causa disso, e por uma irritação instantânea.

“Entrando no carro e batendo a porta, não pude deixar de dar uma última olhada, observando-o como se nunca mais fosse voltar a vê-lo. Ele deu uma piscadinha por dentro do capacete, e o meu coração patético vibrou.” (pág. 10)

Mas o destino decide que eles precisam se conhecer antes de ficarem apenas com a impressão de uma mulher fria e um homem debochado e cretino. Quando a moto de Chance quebra e ele, vendo que Aubrey precisaria dele para trocar o pneu, decide barganhar. Uma carona até a Califórnia pela troca.

Quem, em sã consciência, daria carona pra um perfeito estranho? Bem, Audrey, mesmo relutante, o fez. E foi aí que tudo começou. Os dois começaram a implicar muito um com o outro, mas também a conversar muito e se conhecerem. Após as iniciais trocas de farpas, começaram a perceber que eram muito mais do que ambos esperavam ou imaginavam.

A atração entre os dois acontece logo de início, mas tudo se intensificam após ganharem um “filho”. Em um momento de distração, em que Chance está, como sempre, implicando com Aubrey, ela quase atropela um cabrito e é, quem diria, o que iria aproximar os coisas ainda mais. Eles descobrem que o pobre bichinho tem uma doença que quando se assusta, ele desmaia e, infelizmente, é cego. Aubrey, amante de animais, não aceita ficar sem ele e a viagem continua com um nosso passageiro.

Apesar do pouco tempo juntos, apenas durante essa viagem, os dois se conhecem e se abrem um para o outro. Mas não importa o quanto Aubrey invista no homem, ele recua. Por algum motivo desconhecido, Chance não quer se envolver, mesmo de mostrando e se declarando interessado.

“Na verdade, minha capacidade de lidar com a atração que sentia por ele estava diminuindo muito rápido.” (pág.50)

Não vamos negar que quando o momento acontece, é esperado por todos. Assim como Aubrey, a gente começa a ter esperanças de que quando a viagem acabar, eles terão como continuar juntos. Até que algo acontece e tudo vai desmoronando.

As respostas para aquele dia e para tudo o que o destino planeja, nós só teremos dois anos depois, quando a vida de Aubrey parece muito bem e o certo Cretino Abusado retorna, pronto para se explicar e determinado a reconquistar a mulher que o fascinou desde o primeiro dia, segurando a cabeça do Obama.


Não nego que fiquei um pouco incomodada no início com o “amor instantâneo”. Sou muito difícil de acreditar em algo assim, mas acredito em atração. Para mim, o início desse relacionamento foi justamente a atração. Porém, se assim fosse, os dois anos seguintes não aconteceriam.

“Você não me atrai. É mais como se você me fascinasse.” (pág.70)

Por outro lado, se Chance foi considerado um Cretino no início da história, termos momentos em que a doce (ou nem tanto) Aubrey também será. No final, os dois tem seus momentos Cretinos e abusados, mas todos que deixam a história com um ar mais leve e divertido. Não posso negar que dei boas risadas com esses dois, especialmente na presença do filho adotivo, o cabrito.

A diagramação está muito boa, com páginas amareladas que deixam muito mais fácil de ler, além de muito bonitas. Não encontrei erros gramaticais e a leitura foi bem leve. Narrado em primeira pessoa, a história possui duas partes, a primeira narrada pela Aubrey e, dois anos depois, a segunda narrada pelo Chance. Foi uma dinâmica que me encantou, pois diferenciou dos livros que estou acostumada em que os pontos de vistas ficam se alternando constantemente.

“Às vezes, é preciso perder tudo para perceber do que você realmente precisa.” (pág.198


Para os amantes de um romance avassalador e também muito tocante, Cretino Abusado chega para encantar. Com muitas piadas de duplo sentido, momentos quentes e risadas, é um livro que surpreende em alguns acontecimentos e deixa a gente com vontade de mais ao final.


Classificação

Gênero
Literatura Internacional
Romance
Ficção 



20 comentários:

  1. Oi, o livro esta na lista a um tempão, mas nunca peguei nem sequer um ebook na amazon. Irei procurar, parece bom.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Adorei sua resenha e fiquei bem curiosa pra ler a obra, que parece ter uma estória bem intensa. As "cenas quentes" que me deixam um pouco receosa, mas ainda assim parece ser uma leitura boa.

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li este livro apesar do meu interesse. Gostei deste negócio do livro ter duas parte e cada uma ser narrada por um dos personagens. Achei que ficou dinâmico com este recurso.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oiee!!

    Eu adorei esse livro! Já tinha lido outro livro da autora e me diverti da mesma forma. A narrativa é tão leve e divertida, ainda mais com o cabrito. Estou esperando que a editora lance mais livros das duas autoras ainda este ano.

    Beijos,
    http://www.livrosecafe.com

    ResponderExcluir
  5. Oiiii
    Eu não costumo ler romances assim (não sou muito fã de amor instantâneo também kkkkkk) mas achei muito fofo a parte do cabrito, fiquei com vontade de ler só por causa do bichinho hahaha
    Sua resenha fico muito boa, fico feliz que tenha gostado da leitura!
    Beijos,
    Meio Wandinha

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Não gosto de livros desse gênero, mas para quem gosta é ótimo.

    Beijinhos,
    http://livroseimaginacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Confesso que o que mais me atraiu nessa história toda foi o bendito do filho cabrito deles, hahahaha. Deve render boas risadas.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Acho que eu não ia gostar de ler esse livro, tô cansanda de romances o cara dando um de bam bam e depois termina tudo numa boa rsrrs
    Parabéns pela resenha! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?
    Adorei sua resenha! O título não me chama a atenção, mas seu post com certeza me deixou curiosa! Adorei a história, parece ser um roteiro incrível de ser lido! Amei!

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Sua resenha foi bem explicativa, deixei de colocar esse livro na minh lista por achar que seria muito sexo,sendo que leitura assim não me agrada. Obrigada pela dica.
    Bjus

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem? Não é o meu tipo de livro. Também sou bastante cética quando a esses "amores instantâneos", mas eu também não gosto dessa atração instantânea, porque não me identifico como alossexual. Achei a narrativa bem fraca e boba, então, não leria, mas que bom que gostou :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu gostei muito dessa leitura, principalmente por acompanhar os momentos iniciais do envolvimento deles, mas no meio da leitura senti a trama arrastada e só melhor depois da segunda parte. Não vejo a hora de ler os outros livros dessa trilogia.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Acho que esse é um livro que não me convenceria muito, acho que tudo é muito rápido, o amor instantâneo que você mencionou, mesmo assim fiquei curiosa em saber o que acontece para tudo desmoronar e que tudo é esse?! Enfim, só lendo pra eu saber.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Gostei bastante da divisão feita, alternando entre a narração. Esse livro tá na minha lista de desejados tem um bom tempo, não vejo a hora de ler, essa capa me ganha completamente. Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Fernanda. Eu morro de curiosidade com esse livro, acho a capa muito bonita e a premissa me agrada bastante. Eu adorei a tua resenha e poder conhecer um pouco mais sobre a obra.

    ResponderExcluir
  16. UM CABRITO? hahaha Adoro livros com enredo de comédia romântica despretensiosa. Apesar de não ser fã de romances, talvez eu venha a ler esse algum dia porque parece realmente divertido.

    ;*

    ResponderExcluir
  17. Olá!

    Já vi várias resenhas dos livros dessa série e ainda não tenho vontade de ler, sabe? Apesar de todo o sucesso, não é uma série que me chame a atenção. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  18. Olá Fernanda, apesar dos seus vários comentários positivos sobre o livro não consegui ficar curiosa para lê-lo, esse não é um gênero que eu curta as leituras.

    ResponderExcluir
  19. Awnn amo histórias que contém viagens desde a época em que li Entre o Agora e o Nunca haha. Parece ser um romance bem divertido e envolvente, adorei saber como o casal se conhece e já estou curiosa para saber como o Chance irá reconquistar a Aubrey. A sua resenha está incrível e espero conferir essa história um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
  20. não duvido que seja uma leitura interessante para os fãs do gênero,mas como eu não curto romances, realmente não é uma leitura que eu tenha interesse em fazer...
    bjs...

    ResponderExcluir