Resenha: Caim - O Primeiro Vampiro

Autora: Georgina Cavendish
Editora: Novo Século
Ano: 2015
Páginas: 111

    Caim vivia dos frutos de seu trabalho. Seus dias eram praticamente os mesmos até um sonho chamar sua atenção: uma oferenda era tudo o que Deus pedia. Mas, ao contrário do que imaginava, não seria a sua a ser aceita por Ele, e sim a de seu irmão, Abel.Um momento de loucura. Morte. Caim é marcado para sempre. Agora, não somente o céu o rejeita, como a própria terra e o que ela tem a oferecer. Caim então é obrigado a vagar por ela com apenas uma coisa capaz de saciá-lo: sangue. 


A Jornada Maratona Literária de Verão está acontecendo e, dessa vez, estou chegando com o desafio extra que é “ler um conto”. Esse eu adquiri há algum tempo, mas por falta de “oportunidade” ainda não tinha lido.

Existe um jogo de RPG denominado “Vampiro: A Máscara”, em que acredita-se que o primeiro vampiro não foi Conde Drácula, mas, sim, Caim, o filho de Adão e Eva, o primeiro assassino. Neste conto da autora Georgina Cavendish, ela traduz essa ideia do jogo em uma história de como teria acontecido essa transformação de Caim.

É muito interessante como ela mostra Caim já muito infeliz com sua posição no meio da primeira família, tendo de trabalhar arduamente, enquanto seu irmão mais novo apenas vigia as ovelhas, enquanto ele parece tão feliz com um trabalho aparentemente fácil. A autora mostra essa infelicidade de Caim, assim como o seu desejo de ser reconhecido por Deus.

“Olho para suas mãos, tão limpas... Diferentemente das minhas, calejadas. Sorrio de leve, sentindo um toque de desgosto. Enquanto ele brinca com suas ovelhas, eu faço o trabalho duro.” (pág. 14)

Porém, não há mudança nessa parte da história. Caim oferta o fruto do seu trabalho, mas é ignorado pelo Senhor, enquanto seu irmão recebe a resposta de imediato. Aqui, porém, podemos ver de um novo ângulo esse acontecimento. Caim fez a oferta buscando barganhar uma vida melhor com Deus, enquanto seu irmão o fez por alegria e sem pretensões. Seria essa a diferença?

Caim então é expulso, após matar seu irmão e vaga até encontrar Annabel, uma mulher que, aparentemente, não vê a marca que ele carrega. É ao lado dela que ele descobre que nada mais o satisfaz, nem água, nem comida. Mas é com ela também que descobre outros prazeres e sua nova fonte de alimento: o sangue.

“Talvez essa seja a minha maldição. Nada mais mata minha fome, minha sede, apenas uma coisa: sangue.” (pág.52)

De início, Caim não se alimenta do sangue humano, mas faz algo que é considerado tão ruim quanto naquela época. Matar um cordeiro era pecado. Tomar o seu sangue, maior ainda. Os cordeiros eram do Senhor. Ele, porém, era um renegado.

É muito interessante ver a mudança de Caim. Com o tempo, ele se arrepende do que fez, mas gosta da vida e do poder que tem. Ele se torna cada vez mais poderoso e percebe que não envelhece. Ele forma uma família com Annabel, aumentando sua descendência e povoando a Terra junto com a descendência de Seth.

“Sinto-me forte, quase intocável. Se aquela maldição me isola do mundo por esses meios, então não é ruim ao todo.” (pág. 55)

E quando é que surgiu a lenda de que vampiros são maus? Bem, Caim se tornou frio, exceto quando se trata de sua família. Assim também se tornou seus filhos e os filhos deles. A cada geração, um homem pior nascia e Caim assistia a tudo, sabendo que ele começou aquilo.

Confesso que senti falta de saber onde ele pode ter parado e quando começou-se a propagar a história dos vampiros e clãs, quando ele começou a transformar em vez de criar, mas isso a autora deixa a cargo de nossa imaginação. Nos presenteando apenas com uma nova versão da criação dos vampiros. 

Gostei muito da diagramação do livro e não encontrei nenhum erro ortográfico. A leitura é bem rápida e, apesar de conter algumas cenas mais fortes, é bem leve e ótima para curar aquela ressaca literária.


Classificação


Gênero 
Literatura Nacional
Fantasia
Conto
Ficção


19 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Se esse livro é para curar uma ressaca, eu preciso dele urgentemente pois, estou sem ler faz algum tempo. Parabéns pela resenha.

    Beijinhos,
    http://livroseimaginacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu já li algumas resenhas sobre esse livro e achei super interessante a premissa. Gostei da sua resenha, ficou muito boa. Dica anotada e espero conseguir ler esse livro agora em 2018!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido esse papo de Caím ser o primeiro vampiro, mas não sabia que tínhamos livros baseando neste pre-suposto. Uma boa versão, adoraria ler. Obrigada por me apresentar o livro.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Eu não sou a maior fã de livros com vampiros e tal, mas fiquei curiosa pra ler esta obra... Adorei a resenha!!

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá! Nossa, eu conheço alguns RPG's mas admito que o que eu mais tive curiosidade sempre foi "Vampiro: A máscara". Esse conto parece muito legal, vou dar uma procurada depois, fiquei bastante interessada!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? O livro não me interessou, mas gostei que a história é enfocada em vampiros clássicos, porque confesso que tô bem enjoada de livros sobrenaturais "fofos", aliás, até parei de ler o gênero por causa disso. Eu não sei nada sobre os personagens da bíblia, porque não tenho religião e não acredito em deus, mas achei interessante essa teoria de que Caim é totalmente diferente do que os cristãos acreditam.
    Que bom que gostou do livro :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oiie
    Uau, adorei a premissa. Já quero ler, certeza que vou adorar também. Bom saber que não tem nenhum erro ortográfico, é muito ruim quando tem. Adorei a resenha.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  8. Eu não sabia dessa história de Caim ser o primeiro vampiro, achei super interessante, abre precedente para tantas teorias hahaha não conheci a obra e fiquei interessada. Espero que se saia bem na MLV!

    ResponderExcluir
  9. Achei muito boa essa premissa e confesso que to a louca aqui querendo ler, essa especie de releitura juntando a história da biblia e vampiros é bem original *o*

    ResponderExcluir
  10. Eu já tinha lido sobre a história de Caim como o primeiro vampiro (quando estava criando minha história de vampiros, tive que fazer uma boa pesquisa e acabei chegando no RPG de vampiros).
    Vou dar uma procurada nesse livro. Gosto de manter meu acervo de referências em dia hehe

    Beijos
    Degradê Invisível

    ResponderExcluir
  11. Oi Fernanda, não conhecia o livro, e apesar da resenha positiva, acabei não me interessando muito por ele. Não sei se este final da autora sem uma maior explicação, ficando por nossa imaginação a resolução me agradasse, mas que bom que funcionou contigo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Fantasia não é meu gênero...não me atrai a leitura. Minha ultima leitura de dezembro foi Drácula do Bram Stoker. Li por indicação e insistência de duas amigas. Gostei do livro, achei bastante interessante, mas é um livro que se tivesse continuação não leria e também não leio de novo. Mas que bom que vc gostou e indica! Adorei sua resenha, mas desta vez passo a dica! Bjo
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Fernanda, fiquei interessada por essa leitura. Sou cristã e cresci conhecendo essa história, essa versão é bastante interessante. Beijos

    Nara Dias
    Viagens de Papel

    ResponderExcluir
  14. Achei a história bem diferente e até fiquei curiosa, não sei como seria a minha reação com a leitura, mas confesso que fiquei mesmo curiosa. Não sei se eu iria gostar, mas acho que só lendo para descobrir.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse conto ainda, mas confesso que não fiquei curiosa para ler. Não gosto muito de histórias com vampiros e esse final que me pareceu meio vago me desanimou totalmente.
    Mas que bom que você gostou da leitura e, de quebra, concluiu mais um desafio da Jornada MLV.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bom?
    Eu amo fantasia, e amo livros sobre vampiros! Mas aí é que tá: AMO LIVROS. Contos ou livro de contos não me apetecem, pois não curto histórias curtinhas. Então passo a dica, apesar de ter amado sua resenha!

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Que interessante a proposta do livro e apesar de adorar leituras com vampiros e coisas sobrenaturais, nunca encarei uma leitura de RPG. Pelo visto é bem eletrizante e dinâmico.
    Quem sabe eu não encare em algum momento.
    Adorei sua resenha!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  18. Fernanda que demais essa resenha menina, fiquei apaixonada pela dica e adoro tudo que envolva vampiros, é uma leitura bem gostosa pelo jeito e super quero ler, amei a capa.
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá, que interessante esse livro com essa outra teoria sobre o surgimento dos vampiros, e legal ele não ser muito longo.

    ResponderExcluir