Resenha: A Filha da Floresta


Trilogia Sevenwaters (livro 1)
Autora: Juliet Marillier
Editora: Butterfly Editora 
Ano: 2012
Páginas: 616

*Livro cedido pela editora, referente a parceria de 2016.

    O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos com seus longos mantos... 

    Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o soturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos, vítimas de uma terrível maldição que somente Sorcha é capaz de quebrar. Em sua difícil tarefa, imposta pelos Seres da Floresta, a jovem se vê dividida entre o dever, que significa a quebra do encantamento que aprisiona seus irmãos, e um amor cada vez mais forte, e proibido, pelo guerreiro que lhe prometeu proteção. [SKOOB]

    No início dessa mágica história conhecemos a pequena Sorcha, personagem principal a qual viveu os fatos presentes nesta e os narra. Ela nos apresenta sua família e conta um pouco sobre a magia do local onde mora, seus costumes de guerra e crenças.

    A série de trágicas aventuras de Sorcha tem início quando ela tinha apenas 12 anos, uma criança diferente de todas as outras que logo ao nascer descobre que momentos difíceis estão por vir. Ela é a sétima filha de um sétimo filho, colocação que designa um forte apelo fantástico e mítico àquele que o carrega. Ela possui o dom de cura, é uma excelente jardineira, conhece as ervas e a maioria das plantas da região e possui um profundo respeito pelas criaturas da florestas.

    Com tanto conhecimento e tão pouca idade, a pequena passa os dias entre curtivar suas ervas e ministra-las aos enfermos da província de Sevenwaters. Sorcha perdera a mãe logo ao nascer e isso fez com que criasse um elo muito especial com os seus seis irmãos, mas após a morte da esposa seu pai, Lorde Colum tornou-se uma pessoa fria, afastou-se dos filhos, principalmente da filha caçula, pois a mesma fazia-o lembrar muito de sua falecida amada.
    E por causa da ausência do pai, os filhos homens foram treinados desde a infância para proteger suas terras e desbravar novos territórios, muitos deles roubados pelos bretões, o povo inimigo.

    A história vai ganhando intensidade quando um prisioneiro inimigo é capturado nas terras de Sevenwaters e Sorcha junto com o irmão Finbar resolvem ajudar o garoto, este chamado Simon. O jovem inimigo é torturado, mas com ajuda começa a se recuperar na casa de padre Brien, onde Sorcha passa algum tempo cuidando dos ferimentos e velando pelo seu sono.
    Sorcha vai se apegando ao garoto, mas antes que ele esteja totalmente curado ela tem que voltar inesperadamente para casa, pois seu pai retornou de um campanha e trouxe de quebra uma terrível surpresa. Ela deixa Simon e teme por nunca mais poder vê-lo.

    Lord Colum encontrou uma nova esposa, a enigmática Lady Oonagh, e a
lguns dos filhos não se conformam com a repentina decisão do pai, achando que a futura madrasta esconde alguns segredos. Lord Colum encontra-se completamente dominado pelos encantos e feitiços de Lady Oonagh, e não percebe que está sendo manipulado e vê-se cada vez mais distante dos filhos. 
    Com a convivência em casa, Sorcha percebe que a madrasta é realmente uma pessoa ruim e que busca a total destruição de sua família, mas antes que ela e os irmãos possam tomar alguma atitude eles caem sob um terrível feitiço e cabe a pequena Sorcha, que conseguira fugir das garras da mulher, cumprir uma difícil missão dada pelos seres da floresta.

    Assim ela parte rumo ao desconhecido, abdicando-se do diálogo, conforto e segurança, escondendo-se dos olhares de Lady Oonagh no interior da floresta, com o único intuito de salvar a vida de seus amados irmãos.



    A história se baseis no conto 'Os seis cisnes' dos famosos irmãos Grimm, também conhecido no Brasil como 'Os cisnes selvagens'.



    A narrativa flui naturalmente, no início achei tudo muito parado, mas com o caminhar do enredo o leitor vai se prendendo à história e sentindo todas as agonias e provações da jovem Sorcha. 
    A diagramação está impecável, desde a capa, LINDA, como também os detalhes no início de cada capítulo, um primor. A editora está de parabéns pelo carinho e comprometimento com a obra. A fonte escolhida é ótima para adinâmica do enredo e a coloração das páginas agradável aos olhos. Não tenho nenhuma reclamação quanto a parte gráfica, e erros são quase inexistentes.



       Tenho que confessar que esse foi o primeiro livro que me fez passar por uma enxurrada de sentimentos, todos muito distintos, desde o amor ao ódio mortal por um personagem.

    Nossa protagonista é uma garota muito determinada, nutre um profundo carinho pelos seis irmãos e é esse sentimento que a leva a cumprir sua árdua missão, mesmo com todos os contratempos ela não desiste. Não tem como não se comover com ela, você torce para que a mesma não morra de fome no meio da floresta, se encanta com o cuidado o qual ela cuida das enfermidades das outras pessoas, não é atoa que ela é denominada pelos seres mágicos que habitam o território mistico de Savenwaters de 'Filha da Floresta'. Sorcha tem um respeito e devoção para com os organismos vivos, sempre respeitando as plantas e animais. Ela é a nossa "frágil" heroína, que mesmo muito jovem, carregando o peso de uma missão tão importante, não se deixa abater e mostra toda sua força.

    Outros personagens também conquistaram meu coração como Finbar e Conor, os irmãos mais centrados da garota, o primeiro, defensor dos ideais humanos, 'Para que criar o caus com guerras sem propósitos se podemos conversar como pessoas civilizadas?', essa sua filosofia despertava cada vez mais a ira do pai, que via nos filhos verdadeiras máquinas de combate. E o segundo, esse como descrito em diversas passagens da obra, era um verdadeiro líder, sabia ouvir as necessidades do povo e acatar com serenidade seus desejos, apaziguar desavenças, além de ser justo e ético.
    Também gostei bastante de Simon, padre Brien, Red, personagens os quais eu poderia ficar aqui escrevendo por horas, mas não...vou deixar vocês curiosos, morrendo de vontade de ler essa incrível obra também.


    A riqueza dos detalhes é o ponto chave da obra, a forma como a autora descreve por meio da personagem principal toda a característica do ambiente é maravilhosa, o conhecimento das plantas e ervas contidos em pouco mais de 600 páginas é de deixar qualquer agrônomo (como eu) ou até mesmo os amantes de plantas, com o coração acelerado e louco para visitar Sevenwaters.



    Se eu recomendo a leitura? Não...eu intimo você a ler essa deliciosa "desventura" mitológica e aguardem pois teremos mais da trilogia por aqui!



Classificação

Gênero
Fantasia
Drama
Mistério
Romance
Mitologia

27 comentários:

  1. Sua resenha me empolgou, mas ainda a premissa não me chama tanto a atenção.
    Mas valeu pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. nossa,que livro interessante!! adoro essa mágica envolvida,interessante ela ser a sétima filha de um sétimo filho,o que torna a coisa bem mística mesmo.
    a capa é linda de viver.
    http://escreverdayse.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. A Filha da Floresta parece mesmo um livro muito bom de se ler, a história dele em si é bem legal, a Butterfly escolheu bem a publicação dele e por se tratar dos Irmãos Grimm o livro tem todo um charme.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  4. Ola Quel eu amo esse livro, a autora é maravilhosa, Sorcha é uma guerreira, corajosa e tem muito amor por sua família, me surpreendi com sua determinação em salvar os irmãos, estou curiosa com os demais livros da série. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Conheço o conto Os seis cisnes, e já li muitas resenhas desse livro, até fechei parceria com a editora por causa dele, mas entrei numa fase bad e cancelei todas as parcerias antes mesmo de solicitar a obra. Gosto do enredo, mas mais pra frente, vou comprar para ler sem o ônus de uma parceria.

    ResponderExcluir
  6. Que livro lindo! Deu vontade de ler apesar de eu estar me sentindo saturada do gênero. Não custa dar uma chance, né?

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Sou super suspeita para falar sobre Filha da Floresta. Muito amor por esse livro e pela série!
    Juliet Marillier tem o dom de criar personagens cativantes e histórias envolventes.
    Sorcha é demais, a maneira como ela encara tudo me surpreendeu bastante.
    Sem contar que me apaixonei pelo Red. <3
    Ótima resenha.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Parece ser um livro muito interessante, gostei do lado místico e voltado para a cura. Obrigada pela dica! bjos

    ResponderExcluir
  9. Faz um bom tempo que estou curiosa sobre esse livro. A sinopse me chamou a atenção e a capa é linda. Porém essa é a primeira resenha que leio sobre ele. Devo dizer que fiquei feliz em saber que ele é tão bom assim. Agora estou louca para saber o que acontece. O engraçado sobre a estória da sétima filha de um sétimo filho é que estou lendo no momento um livro em que o protagonista também é um sétimo filho de um sétimo filho, que coincidência!

    Bjs.

    www.ciadoleitor.com

    ResponderExcluir
  10. Oiii Quel, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, não consigo mesmo me agradar do tema abordado, mas parabéns pela sua resenha.
    Beijinhhos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Raquel. Tudo bem?
    Ultimamente, tenho me esquivado de trilogias ou de qualquer tipo de série. As últimas que li me decepcionaram bastante, por isso estou em uma fase de ler aquele livro que se acaba em um único volume. Uma coisa que achei bem legal nessa trilogia que você apresenta é a presença de uma protagonista feminina. Lógico, esse não é a primeira com essa característica. Eu inclusive li outras trilogias nesse esquema e isso é bem interessante. Vemos a quebra de um paradigma, que acredito que trará mudanças significativas a sociedade. Quanto à história, achei bem bacana. A resenha também ficou muito bem escrita.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Nem é mais trilogia, já publicaram o quarto livro de seis! Li todos eles, e esse ainda é meu preferido. A Sorcha tocou profundamente meu coração, nem acreditei no que ela teve que passar pra salvar os irmãos. Os detalhes são mesmo muito ricos e não tem mesmo como a gente não passar por uma enxurrada de sentimentos.

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    A Sorcha é incrível, né? Ela foi uma das primeiras personagens "badass" que eu conheci, então tenho um carinho especial para com ela ♥ Ainda não li todos os livros desta série, só cheguei a ler os dois primeiros, mas sou doida para continuar ♥
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  14. não sabia que o livros e baseava no conto... pra ser sincera, o tamanho da trilogia me assusta um pouco... nem é desânimo de ler, mas falta de tempo mesmo ahhahaha
    sobre a capa, não é muito minha vibe, mas pela trama em si, acredito que leria... só não faço ideia de quando será isso...
    bjs...

    ResponderExcluir
  15. Eu não conheço o conto dos Seis Cisnes então toda a trama é novidade pra mim. E eu que nem gosto tanto assim desse gênero de leitura fiquei bem interessada em ler. Espero conseguir ler em breve :)

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Raquel!
    Essa capa ficou top! Sou apaixonada por mitologia e a celta, assim como a nórdica, é uma das mais enigmáticas. Os druidas, a conexão com a natureza dão ótimos enredos.
    Leria esse livro com certeza.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  17. Eu amooo o gênero fantasia *--* Esse me parece mt bom, tem tudo que eu admiro em um livro, romance, aventura e criaturas mágicas!
    Parabéns pela resenha <3
    Beijos.
    persuasaoliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Quel! Eu fugia dessa obra por medo da protagonista, confesso. Mas agora, sabendo mais a respeito, principalmente vendo o quanto você expôs a riqueza do conteúdo, fiquei com vontade ler. Não sou agrônoma, mas também amo plantas, principalmente as medicinais (sou farmacêutica) e isso despertou mais ainda meu interesse.
    Acredito que foi a resenha mais completa que li sobre a obra.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Quel!
    Sou louca pra dar início a essa leitura, faz tempo que eu venho namorando esses livros mas até agora não tive a oportunidade de adquiri-los. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa pra conhece-la. Parabéns, está impecável!
    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Olá Quel...
    Acho que a sua resenha foi a mais completa sobre esse livro que eu li até o momento...
    Eu amo histórias de bruxas e confessso para você que eu estou doida para ler essa série!

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  21. Lembro que assim que esse livro foi lançado, em 2012, uma amiga do trabalho me falou dele com tanta empolgação que fiquei curiosa porém com o tempo acabei deixando para depois.
    De um tempo para cá venho lendo muitas resenhas sobre essa série e de uma forma geral ela tem conseguido agradar todos que a leem. Enfim adorei a dica. Parabéns pela leitura.
    Bom saber que a protagonista é batalhadora e não se entrega.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  22. Desde que comecei a ler resenha dessa série que fiquei muito interessada em ler. Mas como o livro é grande acabei deixando para depois. Gosto muito da ligação da protagonista com a floresta. Bom, espero poder ler em breve.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Olá, já li várias e várias resenhas sobre esse livros e todas diziam que ele era maravilhoso, porém não sou muito ligada a esse tipo de fantasia mistica, bruxaria, mitolgia, mas para quem gosta o livro parece ser realmente um prato cheio

    ResponderExcluir
  24. Oieeee
    Primeiramente eu sou apaixonada pelo seu blog, acho super fofo.
    Agora voltando a resenha, sou suspeita em falar desse livro, pois Sorcha me emocionou desde a primeira linha, sua história é marcante e surpreendente e lendo sua resenha fiquei com vontade de reler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá
    Gostei bastante do que você disse sobre o livro, e ainda mais sobre ele ser baseado em um conto dos Grimm, muito massa mesmo.
    Parabéns pelo post, me deu realmente um super vontade de ler o livro.
    Abraços
    pontoparaler.com.br

    ResponderExcluir
  26. Olá Quel, eu simplesmente amo essa trilogia, Juliette me levou as lágrimas no segundo livro, são livros bem detalhados mas de uma forma muito bem feita. Eu super recomendo. Bjkas

    ResponderExcluir
  27. Olá Raquel tudo bem? Confesso que já tem um tempinho que tenho esse livro na estante mas nunca me animo por causa do tamanho dele e sou hiper, mega fã de fantasia, mas as vezes fica difícil. Sua resenha me deu um incentivo a mais para pegá-lo! Beijos
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir