Resenha: Vale dos Mortos


    As Crônicas dos Mortos  (Livro 1)

Autor: Rodrigo de Oliveira
Editora: Faro Editorial
Ano: 2013
Páginas: 304

*Obra cedida pela editora, na forma de livro físico, para resenha referente à parceria.

SINOPSE
    2017... UMA PROFECIA ESQUECIDA DO LIVRO DO APOCALIPSE, REITERADA POR OUTROS PROFETAS MODERNOS, RESSURGE...

 Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que o corpo celeste passaria a uma distância segura de nós. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer...Então 2/3 de todas as pessoas no Planeta caem desmaiadas, vítimas de um estranho surto... 

    "E abriu-se o poço do abismo, de onde saíram seres como gafanhotos com poderes de escorpiões. E os homens buscarão a morte e a morte fugirá deles." - Apocalipse 9, 2-6.

    E um grupo luta para sobreviver num mundo dominado pelo mal.

    Com passagens por São Paulo, Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa orbita, fatalmente desencadearia a transformação em grande parte da humanidade, não havendo lugar seguro e ambientes sem infecção, pois ela ocorreria simplesmente pela aproximação do astro. Pegos de surpresa, e tentando entender o que acontecia enquanto buscavam se salvar, um casal e seus filhos iniciam uma jornada para restabelecer alguma condição de vida no que restou de seu próprio mundo.

    Uma história com muita ação, suspense, que vai deixar você eletrizado. [SKOOB]

    No início desse suspense é revelado ao leitor um misterioso acontecimento astronômico, a descoberta de um novo planeta. Mas o que poderia ser uma ótima notícia para diversos cientistas e astrônomos, caba por levar ao desespero toda a humanidade. Absinto está prestes a colidir com a Terra, seria esse o fim dos tempos? 

   Com muita frequência, ao longo da existência humana, ouviram-se boatos e teorias sobre o apocalipse, desde as antigas escrituras o Homem tinha conhecimento sobre uma possível tragédia que cairia sobre a Terra e exterminaria toda a vida que lá existisse. Pesquisadores, entidades religiosas, esotéricos, populações antigas, dentre muitas outras pessoas, conspiravam sobre o dia em que um grande evento natural reduziria tudo ao pó e em fim esse dia estava por chegar. 


    No dia 14 de julho de 2018, toda a humanidade, agora mais tranquila, pois após muitas discussões e pesquisas constataram que Absinto, não iria de fato colidir com a Terra, acompanhava maravilhada a experiência única de contemplar de perto o magnífico planeta. Mas em um determinado momento naquele dia, uma ensolarada tarde de sábado, mesmo a Terra permanecendo intacta no seu eixo, o fenômeno causaria grande pandemônio, algo que mudaria a história da humanidade para sempre. 

    A proximidade de Absinto com a Terra gerou uma grande onda de calor, provocando uma comoção em massa de pessoas desacordadas, ocorreram muitos desmaios em diversos locais, por toda extensão do planeta e conforme a síncope ia passando, os indivíduos abriam os olhos, mas a abrupta perda da consciência ainda permanecia. Ali não havia mais um ser humano, uma pessoa dotada de suas faculdades mentais, o corpo permanecia, mas agora a mente fora levada para longe e em leu lugar restara apenas o mais primitivo dos instintos, o desejo desesperado de se alimentar.


    É a partir desse ponto que a história ganha vida e os mortos caminham...

    Sobreviventes tentam escapar das terríveis criaturas sem alma que agora ocupavam grande parte das ruas. Por desventura, aquele que fosse pego por um desses monstros em questão de instantes também se tornava mais um soldado do exército de condenados que vagavam sem destino a procura de novas vítimas. Era algo inimaginável e horrendo, pessoas sendo devoradas ainda vivas  e o número de zumbis só aumentando.

   O autor convida-nos a vivenciar essa experiência por todos os ângulos e podemos acompanhar os acontecimentos em diversas partes do planeta Terra. Todos, independente de onde estivessem, passavam pelo mesmo pesadelo, um terrível massacre de proporções alarmantes e o aumento da massa assassina.

    Em São José dos Campos, interior de São Paulo, Ivan e sua família acompanhavam incrédulos todo o alvoroço. Uma onda de pessoas sendo atacadas e servindo de alimento para verdadeiras máquinas assassinas. Ivan, Estela e seus dois filhos pequenos encontravam-se no centro da selvageria generalizada, desesperados para se verem livres do grande tumulto que se tornara os corredores do shopping onde pretendiam desfrutar de um belo almoço em família...que ironia, quase foram parar no menu como prato principal.

    Mesmo quando tudo parecia estar perdido, a família consegue fugir e com o caminhar do enredo vão encontrando outros sobreviventes e armando táticas para permanecerem vivos e seguros. Eles criam uma comunidade e buscam novas formas para se adaptar aquela nova realidade.


    Mesmo gostando muito da temática "Apocalipse Zumbi", essa foi a primeira leitura que fiz, a qual aborda o assunto. Curti bastante o livro, pois mesmo se tratando de um gênero considerado "batido" para algumas pessoas, a obra apresenta muitas características relevantes à sua essência, além de abordar novos parâmetros, sendo esses os pontos principais que elevam-a na sua categoria, tornando a história bastante criativa.

    O estilo de narrativa também é algo que desperta o interesse do leitor pelo enredo, pois os diálogos são bem articulados e o ritmo adequado para que a história flua de modo dinâmico e ao mesmo tempo tenso, devido ao clima de suspense. Embora os primeiros capítulos sejam um pouco lentos e bastante informativos, no decorrer da leitura tudo vai ganhando mais fluidez e quando você menos espera já se foram as 304 páginas.

    Um dos grandes pontos da obra é a abordagem de diferentes temas dentro de um enredo angustiante, mesmo que a qualquer momento possa surgir um zumbi sedento por sangue e tripas, o autor nos mostra a intensa luta das pessoas pela sobrevivência, a prevalência do senso de justiça, valores morais e éticos, o respeito cívico para com o outro e principalmente que é possível viver em um ambiente hostil e repleto de perigos, desde que se tenha foco, perseverança e estratégia.


    Esse primeiro volume da série agradará bastante os apaixonados por fatos históricos, locais e acontecimentos reais, tudo isso aproxima ainda mais o leitor que se identifica com aquilo que está lendo ("Pera ai, eu conheço esse lugar." ou "Já ouvi falar sobre isso na aula de História.").

    E para aqueles que enlouquecem por uma diagramação bem elaborada, podem preparar as camisas de força, pois a Faro Editorial caprichou na edição. 



    Sendo assim, recomendo essa obra para todos os fãs do gênero que buscam algo diferente, uma história que se passa dentro dos limites do nosso país e envolve o leitor, não só aqueles que gostam de ver sangue jorrando, mas também aqueles que querem se entusiasmar com o irreal.

    Já estou doida pelos próximos volumes...


Classificação

Gênero
Aventura
Suspense
Terror

28 comentários:

  1. Oi Quel, nossa a escrita do autor é maravilhosa mesmo. Eu li Elevador 16 que integra As crônicas dos mortos e fiquei encantada. Também foi meu primeiro contato com zumbis, mas logo me senti parte da história. Pelo que vc falou a edição está linda e com certeza é uma leitura que quero fazer. E fico muito feliz quando um autor nacional se destaca tanto, especialmente em um gênero pouco comum. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Quel, eu já conhecia esse livro, na verdade apenas a capa, então essa é a primeira resenha que leio dele. A princípio nao sei se pela sinopse eu leria, mas sua resenha conseguiu me convencer de que é uma leitura bem válida. Adoro quando há elementos de aventura, suspense e terror em uma mesma trama. Obrigada pela indicação.
    Beijos, Fer ♡♡♡

    ResponderExcluir
  3. Confesso que ao ler sua resenha não pude deixar de me recordar de dois livros: um não me lembro o título, mas foi escrito pelo mesmo autor de Deixa ela entrar e, o outro, Incidente em Antares de Érico Veríssimo. Como você disse, a temática de apocalipse, ou mesmo "o despertar dos mortos" é largamente difundida em nossa cultura, só que existem obras que conseguem manter sua singularidade mesmo dentro de uma temática tão explorada. Gostei do fato de você ressaltar isso a respeito de Vale dos mortos! Parabéns! Bjss

    Leitora Compulsiva
    http://olhoscastanhostambemtemoseufascinio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Eu confesso que estou um pouco cansada dessas distopias, principalmente envolvendo outro planeta e tudo mais. No entanto, sua resenha me deixou muito interessada, sério. Gostei do ar de terror que o livro carrega e isso me ganhou completamente. Pretendo ler esse livro em breve.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Quel, eu já tive muito interesse neste livro, depois este interesse morreu, e depois ele voltou. No meio desta gangorra, ainda não o li. Apesar disso, não vou abandonar ainda uma provável leitura.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Oi querida,
    Adorei a resenha estou bem curiosa para ler esse livro, somos apaixonados por histórias de zumbi e essa parece ser fantástica.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não é meu tipo de leitura, prefiro livros mais realistas, mas você descreveu o livro tão bem e falou com tanto entusiasmo que me deu vontade de ler.

    ABÇS

    ResponderExcluir
  8. Oi, Quel! Sabe que eu tb sou muito fã do gênero zumbi apocalíptico e nunca li nada sobre??? Que doideira... Achei bacana que o autor deu uma explicação astronômica para os zumbis, ao invés de catar algo biológico!... Está anotadinho e espero ter tempo pra ler! XD
    beijo!

    ResponderExcluir
  9. Já vi outras resenhas do livro, todas falando super bem.Eu o conto, spin-off sei la como fala e gostei bastante, espero adquirir os livros e ler
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Quel!
    Já li várias resenhas desse livro, todas positivas, mas nenhuma mostrou tão bem assim o enredo. Gostei de saber que outros temas são abordados na história, me instigou a ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi Quel,
    Não conhecia a história nem o autor, e apesar de pensar "puxa, mais zumbis!", seus argumentos me fizeram acreditar que esse livro é diferente. Além dos locais conhecidos que nos ajuda a se posicionar na história e aprofundar mais ainda no enredo, possui ensinamentos tanto históricos quanto de conduta.
    Vou colocá-lo na lista e sair da minha zona de conforto.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem?

    mortos-vivos, zumbis e fim do mundo não é o estilo de leitura que me pegue. Sou muito pelo suspense e policial. Resenha super bem escrita e sinopse de livro muito interessante, mas não é muito minha praia.

    Bel Góes

    ResponderExcluir
  13. Oi Quel, sua linda, tudo bem?
    Estou super empolgada para ler essa série!!! Ela já está na minha lista, hoje mesmo eu li outra resenha que teve a mesma opinião que você: que o autor se destaca com um tema já batido. Parece ser realmente incrível!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  14. Nossa, parece ser uma obra muito instigante e envolvente. Eu que sou chegada em um suspense, até já anotei a dica. A imagem da capa é bem assustadora. Adorei a resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  15. Olá Quel, a capa não atraiu muito minha atenção, e mesmo sua resenha detalhando ricamente as qualidades da obra, esse vou deixar passar.
    Beijão

    ResponderExcluir
  16. Olá! Não sou fã de zumbis, pelo contrário, nem curto, mas achei a premissa desse livro muito incrível, e se for realmente uma história bem desenvolvida parece ter tudo para me agradar.

    Beijos
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Quel, tudo bem??
    Tenho uma amiga que gosta muito dessa série e ela sempre fala muito bem dela, até então só tinha lido uma resenha e a dela haha, agora lendo a sua entendo perfeitamente o que ela quer dizer quando comenta sobre os livros.. eu gosto muito de apocalipse Zumbi, mas leio quase nada e também não assisto muito... mas já li muitos contos... sua resenha ficou maravilhosa... gostei de todos os pontos que você levantou... Xero!

    ResponderExcluir
  18. Oie
    poxa, adorei a resenha e eu sou super fã da série, espero que leia os outros livros e goste, pois vale a pena, eu estou no quarto e não vejo a hora do próximo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Não sou muito fã de histórias sobre zumbis! Apesar de amar Resident Evil! Vai entender... rsrsrs. Adorei sua resenha! Apesar de não ser meu gênero favorito, fiquei bem interessada no livro! Espero ter a oportunidade de ler futuramente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá.
    Eu tenho o livro faz um tempo e quem disse que li? E li Elevador 16 e quase morri, mas por conta de livros de parceria acabei deixando esse de lado.
    Sua resenha só me deu mais vontade de ler o livro agora mesmo. O que mais me atrai nele é porque ele se passa em SP, e como moro no estado fico imaginando as cenas pelas ruas kkk
    bjs, bjs

    ResponderExcluir
  21. Oi Quel, tudo bem?
    recentemente li A Ilha DOS Mortos e garota... boa sorte com o que está por vir. O livro é sensacional e só melhora. A Batalha dos Mortos é bem interessante e já começa com uma explicações cientificas do acontecimento... o resto deixo para vocÊ descobrir.

    ResponderExcluir
  22. Oi Quel.
    Muito boa sua resenha.
    Essa não seria uma das minhas leituras no momento. É um estilo que eu tenho evitado, mas achei essa história um pouco curiosa hehehe quem sabe futuramente eu procuro para ler.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Realmente, a descoberta de um novo planeta é algo bem entusiasmante. A linha de raciocínio da proximidade de Absinto com a Terra mudar a ‘paz’ no planeta é muito boa. Eu já havia gostado desse livro pela capa, o enredo me conquistou também. não gosto de séries, evito, mas esse é um daqueles que precisamos abrir exceção.

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Mesmo que o tema deste livro já esteja saturado pra alguns leitores, ainda assim, eu aprecio demais Zumbis. Claro, que tem que ter um fundamento, uma história que nos prenda. Estou de olho nesse livro.
    Ans
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  25. Essas histórias prendem a leitura muito bem e eu adoro este tipo de livro, com suspense e coisas aterrorizantes!
    Ótima dica!

    até mais,
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  26. Hello! Tudo bem?
    Adoro os livros da Faro Editorial, mas essa serie de monstros e zumbis nao leio.
    Nao gosto da capa e apesar de adorar uma aventura, essa eu acho que vou ficar com medo.
    Adorei conhecer mais do livro aqui, ate animei de ler, mas essa capa me da arrepios.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  27. Olá,
    Antes de mais nada que capa nojenta né? o.O
    Não gosto muito de livros com zumbis, então no momento passo a indicação mas recomendarei para quem gosta.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  28. Oie, tudo bem? Adoro essa coisa de sangue jorrando e tudo mais, no momento estou lendo um de zumbis também (apesar de estar um pouco enjoada da temática nos livros), assim que tiver um tempo vou dar uma chance para essa série também.

    ResponderExcluir