Resenha: Pode beijar a Noiva

Autor: Patricia Cabot
Editora: Essência
Ano: 2016
Páginas: 240

*Livro cedido pela editora para resenha referente a parceria de 2016

SINOPSE
    Quando tudo parece estar perdido para Emma Van Court, que acaba de se tornar viúva, a promessa de uma grande fortuna lhe cai dos céus. Mas há uma condição para abocanhar a herança: ela terá de se casar novamente. Como não se especificou o noivo, todos os homens da pequena Faires, na Escócia, resolvem participar dessa corrida do ouro e passam a disputar as atenções da jovem viúva.Os competitivos pretendentes só não contavam com a presença de James Marbury, primo do falecido marido, Stuart, que chega ao vilarejo para ajudar Emma com os trâmites do inventário. No passado, os dois tiveram uma aproximação, e James ainda nutre fortes sentimentos pela, agora, viúva.Conseguirá ele afastar a horda de interesseiros pretendentes e finalmente se juntar à sua amada? [SKOOB]


    No século XIX casar-se era algo que as jovens desejavam imensamente a partir de a jovem idade de debutante, porém quando Emma Van Court, uma órfã criada pelos tios, decide o fazer, toda sua família, assim como o conde de Denham, James Marbury, alegam ser ela muita nova e seu noivo um visionário que não teria como sustentá-la.

    Isso não impede Emma e Stuart Chesterton de se unirem. Porém, o destino decide que a família estava certa e pouco tempo depois, Emma se vê viúva e com uma grande herança, que não provinha de seu marido, a herdar... apenas quando ela se cassasse novamente.


    Com uma herança de dar inveja para uma bela e pobre viúva, o que não falta a jovem sra. Chesterton é uma grande quantidade de pretendentes da pequena cidade de Faires, na Escócia. O que não era esperado era James, primo de Stuart, aparecer no local e sorrateiramente entrar na fila.

    Emma nutre fortes sentimentos por James, todos esses associados a briga que este tivera com seu falecido marido após comunicar o desejo de casamento. Porém, por mais que tentasse alimentar esses sentimentos avessos, se torna impossível para ela não o admirar. James mudara no tempo que ficaram distantes e, mais do que isso, estava determinado a não perder novamente a jovem que admirara.

    A viúva, porém, além de teimosa e arisca se mostra detentora de um grande segredo que pesa em sua consciência e faz com que se afaste do conde e de sua família por medo. 


    Este foi um livro que me surpreendeu de muitas formas. A primeira dela foi a narrativa da autora. Por já conhecer muito bem a forma de escrita de Meg Cabot, me surpreender com o modo como ela conseguiu se transformar com o pseudônimo de Patricia Cabot. A jovialidade em seu modo de escrever ainda está presente, porém de forma mais branda. Aqui há um amadurecimento necessário para um livro que se passa no século XIX.

    E justamente por se passar no século XIX fiquei surpresa com seu conteúdo mais adulto. Há uma descrição mais profunda na mente das personagens, assim como em suas descrição a cerca dos sentimentos e sensações com o outro. Podemos, ao mesmo tempo saber como ambos os lados se sentem e ter a perfeita visão de como estão.

    Minha única crítica passa a ser justamente pelo o que mais me deixou ansiosa por descobrir no livro: o segredo de Emma. Talvez por esperar algo quase imperdoável, já que a personagem dizia ser algo deste porte, esperei por uma revelação que abalaria todas as demais personagens. Quando tal revelação foi feita, porém, não consegui ver porque o alarde da personagens e foi neste instante que reconheci uma das características comuns nas personagens de Cabot: o exageiro.

    Ao todo foi um livro que me chamou demasiada atenção, assim como me cativou do início ao fim. Aguçou, inclusive, minha curiosidade de ler mais obras da autora deste gênero.

Classificação

Gênero
Ficção
Romance



27 comentários:

  1. Sou apaixonada por romances de época ou históricos e estava muito curiosa para ler alguma resenha sobre esse livro. Gostei bastante de ver suas impressões sobre a história e quero ler logo! nunca li nada da Meg Cabot então não sei falar nada sobre o tal do exagero, mas se a personagem fez uma espécie de tempestade em copo de água eu concordo com você kkkk

    ResponderExcluir
  2. Olá, poxa eu ainda não li nada da autora e morro de vontade pois só ouço falar bem da escrita dela. É a primeira resenha que leio desse livro e gostei da premissa, mas o desfecho parece que decepciona um pouco, ainda assim, acho que vale a leitura. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Um romance de época de Meg Cabot sem dúvidas vai ser muito amor!
    No outro livro que ela escreveu com um pseudônimo, "A Mediadora", achei a escrita bem parecida com a que já existe em seus livros. Por isso me surpreendi quado você comentou que ela se transformou! Espero que eu goste assim como eu gosto da sua escrita normal!
    Beijos,
    Déia
    Own Mine

    ResponderExcluir
  4. Nunca li romance de época, mas fiquei bastante curioso para ler o livro, você elogiou tão bem a narrativa da autora. E eu acho que eu seria a Emma, porque eu tenho um certo exagero, e penso que é algo grandioso e as pessoas veem como algo mais simples.
    Vou ler o livro e ver no que dá, parece ser um livro diferente dos outros romances de época que já vi a resenha, talvez essa leitura flui e eu acabe me apegando aos personagens.
    http://blogpausageek.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. É sempre uma novidade quando Cabot vem com sues livros incríveis. PElo que notei ela acertou em em cheio em escrever Pode Beijar a Noiva ♥ Espero ter a oportunidade de ler, gosto muito da escrita dela.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Eu adoro livros da Meg Cabot! Até agora eu so li um sob o pseudônimo de Patricia Cabot que foi Aprendendo a Seduzir que eu AMEI! Fiquei bastante curiosa para ler este livro que você nos apresentou e descobrir se ela realmente vai arranjar um noivo para herdar a herança. Adorei a dica!


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  7. Li esse livro em 2013, na edição antiga mesmo, e adorei a leitura! Foi meu primeiro contato com romance de época e fiquei bem feliz em ter começado por ele. Depois da sua resenha fiquei até com vontade de reler ele esse ano! hahaha Eu gostei dessa nova capa, mas não para esse livro :/ na minha opinião a outra era mais "a cara" do livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Fernanda, nunca li nada da autora e tenho muita curiosidade.
    A premissa do livro é bem o estilo que eu gosto muito.
    Porém esse desfecho me deixou meio assim, não curto esse alarde todo para no final das contas não ser isso tudo.
    Mesmo assim leria.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  9. Oieee! Nunca li nada da Meg, esse livro me chamou a atenção principalmente pelo nome haha. Muito original, pelo menos nunca vi. Com certeza vai pra minha lista de desejados. Quem sabe não começo por esse dos livros dela? Beijos da Sa!!

    ResponderExcluir
  10. Olá Raquel,

    os livros da Meg Cabot são sempre muito bons não é? Então entre romance de época ou histórico, gosto mais de romance histórico, mas o romance de época tem o seu charme. Adorei sua resenha, parabéns. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Ainda não li nada da Patricia Cabot e sempre namoro esses livros de época, mas os preços não colaboram. A narrativa da Meg é maravilhosa, adoro seus livros. Talvez esse segredo seja demais para a época né.. estou mega curiosa para mergulhar nesse romance.Espero poder ler em breve!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Não costumo ler romances de época, mas quero sair da zona de conforto e por isso estou fazendo uma listinha com alguns. Com certeza irei colocar esse, pois a escrita me parece ser fácil, e a premissa me chamou a atenção, mesmo sabendo do exagero da autora.

    Beijos

    blog-myselfhere.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá Fernanda,
    Adorei sua resenha \o/
    Conheci a escrita da Meg Cabot esses dias, pois li O Diário da Princesa e gostei demais, apesar de achar que muda um pouco quando ela usa pseudônimo.
    É terrível quando criamos uma expectativa de uma coisa e nos decepcionamos um pouco com algo, mas acho que, no geral, vale a pena ler.
    Já anotei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Que legal, um conto de fadas moderno. Conhecendo a Meg Cabot, não esperava menos e, mesmo sem ter lido, tenho certeza que é uma ótima leitura e voc~e não exagerou nada.

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Olá Fernanda, primeiramente to me sentindo um ET, não sabia que a Meg e a Patricia são a mesma pessoa 🙈 sempre achei que eram irmãs kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Já li os livros da Meg como abandono e mediadora e esse realmente tem uma proposta bem diferente e mais adulta, gostei muito!
    Com certeza fiquei curiosa para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. OIE
    Eu adoro a autora mas nunca li nada dela como Patricia pois não sou fã desse tipo de livro mas quem sabe um dia eu arrisco já que vejo tantos elogios como o seu, bela resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oii
    Eu adoro a Meg, mas não conhecia esse livro. Gostei muito da história e da sua resenha. Na verdade, fiquei bem curiosa com essa história que me pareceu ser um pouco diferente dos livros que eu to acostumada da Meg.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  18. Achei que Patricia era alguma parente da Meg, sei lá. Mas é ela, escrevendo com pseudônimo e usando o msm sobrenome. Não entendi o motivo disso, mas ok. Nunca me interessei por nenhum livro dela, já via diversas pessoas elogiando a obra dela, mas nunca despertou meu interesse.


    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  19. Eu já tinha visto esse livro antes,mas essa é a primeira resenha que leio dele. Não sei se leria agora,mas sua resenha despertou a minha curiosidade, vou adiciona-lo a lisa de possíveis leituras para ler no futuro. Parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  20. Olá!!
    Nunca li nada da Meg, mas morro de vontade de conhecer sua escrita, acho que agora não posso esperar mais já que sou apaixonada por romances de época hahhahahhaha, gostei muito do enredo e da sua resenha! Vou acrescentar o livro a lista.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  21. Oie!
    Ainda não conheço a escrita da autora, mas pelo tanto de feedbacks positivos que leio sobre ela, acho que vou burlar minha opinião negativa com o gênero e acabar solicitando-o para resenha em breve.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  22. Oiii
    Nunca li nada da autora. Mas acho que iria gostar dos livros assinados com o nome de Patricia. Esse livro parece ser muito gostoso e leve de ler.
    Bjus

    ResponderExcluir
  23. Olá! acho muito legal esse tipo de livros e fiquei bem interessado neste!

    até mais!
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  24. Sou fã da autora e queria muito ler esse livro! Todas as resenhas que já li dele falaram super bem, vou tentar lê-lo em breve! Sua resenha ficou ótima e agora até eu estou curiosa para saber o segredo da personagem hahaha

    ResponderExcluir
  25. Olá Fernanda,

    Acredita que ainda não li nada da autora e preciso muito ler, pois só leio resenhas e críticas positivas, apesar da característica dela: o exagero (hahaha) Gostei muito da sua resenha e da premissa do livro que creio vai me conquistar, pois tenho uma queda enorrrrme por romances.

    Bjo
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  26. Eu amo a Meg Cabot! Mas até hoje não li nenhum dos seus livros sob o pseudônimo Patricia Cabot e tenho muita vontade! Principalmente pq recentemente descobri meu encanto por romances de época,
    Abraços,
    Andy- http://www.starbooks.com.br

    ResponderExcluir
  27. Eu e os romances de época temos um relacionamento conturbado. Em alguns momentos amo, em outros odeio. Confesso que o que mais me deixou interessada no livro foi o tal segredo de Emma e saber que foi exatamente ele que a decepcionou foi um balde de água fria para mim.
    Quem sabe em um próximo?

    ResponderExcluir