Resenha: Desejo e Honra


Autora: Tatiane Durães
Editora: Editora Deuses
Ano: 2015
Páginas: 152

*Obra cedida pela autora em parceria com o projeto 'Turma do Livro', para leitura referente ao mês de dezembro.

SINOPSE
    "1890. O Brasil passava por sérias mudanças. Os escravos foram alforriados, porém, apenas no papel. Os italianos começaram a chegar em busca de uma vida melhor. A corrida pelo ouro terminara há muito tempo e o café com leite era o que sustentava a economia do país.

    Em Minas Gerais, uma única família ainda mantinha a atividade do minério, a família Leon, eles continuavam sendo abençoados, encontrando ouro em suas terras.

    O Conde de Leon, filho do monarca Duque de Leon, que, devido a idade, não conduzia mais os negócios. Conde que, apesar de bondoso, carregava no peito a enorme dor da perda. Sua esposa Cassandra falecera ainda muito jovem, e desde então ele nunca mais ficara atraído por nenhuma mulher, até aquele dia, 31 de outubro, quando uma jovem de cabelos negros e pele extremamente branca chegou em sua casa para ajudar na cozinha. Uma jovem bonita, delicada e inteligente.

    Assim, o Conde de Leon, finalmente percebeu que poderia se libertar do fantasma de sua falecida e amada Cassandra. Entretanto, a jovem carregava consigo um segredo: Linda, porém fatal."
 [SKOOB]


    Nesse intrigante romance de época que se passa no Brasil no ano de 1890, conhecemos a história de Amanda Collet, uma jovem e atraente ladra (a melhor do ramo), sua vida de aventuras e contratempos ao encontrar o amor.

    Amanda é perseguida pela polícia local depois de ser traída por seu parceiro vigarista, acusada de um assassinato que não cometera, encurralada ela busca ajuda com uma antiga amiga a qual lhe salvara avida. Essa amiga é Alicia, uma bela moça que ganha a vida vendendo prazeres aos homens da cidade, ela consegue um trabalho para Amanda no campo, em uma grande e luxuosa mansão pertencente ao Conde de Leon.


    Chegando na fazenda a jovem é encaminhada para desenvolver trabalhos na cozinha e aos poucos vai conquistando algumas amizades. Seu jeito misterioso desperta a curiosidade de vários moradores, inclusive do proprietário da residência, o Conde de Leon, um homem sério que divide seu tempo em cuidar das terras e resolver assuntos relacionados a mineração, que apesar de estar em decadência devido a escassez de ouro, ainda é a principal atividade da fazenda.
    
    O Conde, atraído pela beleza intrigante da recém chegada, redescobre um forte sentimento até então adormecido pela perda de sua bela esposa. Ele e Amanda iniciam um complicado romance que desperta a desaprovação e rancor de alguns funcionários que vêem a moça como uma oportunista.

    Apesar do sentimento existente entre os dois, Amanda vê-se dividida entre viver esse amor que surge de forma tão inesperada e o desejo de vingar-se de seu antigo parceiro de crimes. 
    Será que o sentimento falará mais alto? Qual será a reação do Conde quando descobrir quem realmente é Amanda? Quais as dificuldades que ambos enfrentarão para viver esse amor?



    Uma leitura rápida e empolgante 'Desejo e Honra' mostrou mais uma vez o quanto uma história desenvolvida no cenário nacional pode ter qualidade. Mesmo ainda não tendo a oportunidade de conhecer outros trabalhos da autora, gostei muito da forma com que a mesma explorou as características da época a qual o enredo foi ambientado. Sua narrativa limpa e clara, tornou a leitura ainda mais envolvente e eu já estou ansiosa para a leitura de mais uma de suas histórias.

    Outro fator que me chamou atenção durante a leitura foram os temas abordados, pois mesmo se tratando de um romance (sem muita melação e nhenhenhém, do jeitinho que eu gosto!), no enredo são retratados temas pertinentes à época como a abolição da escravidão, a crise da mineração, o início do ciclo do café no estado de Minas Gerais, as diferenças entre as classes sociais e o domínio da aristocracia perante a polícia, mesmo assim, eu gostaria que o enredo tivesse se aprofundado mais a respeito dessas temáticas, fator que contribuiria para uma possível extensão do enredo e seu enriquecimento. 
    Estou comentando sobre isso, pois mesmo sendo uma obra bastante interessante e bem construída certamente teria a ganhar com o aumento do número de páginas, sem tornar-se exagerada e cansativa. Alguns acontecimentos ocorrem de forma um pouco vaga e creio que se fossem melhor explorados empolgariam ainda mais o leitor, principalmente os acontecimento finais da obra.

    Também gostaria de saber mais sobre a família de Amanda, que mistérios seu pai (pessoa a qual ensinou todos os truques e artimanhas utilizados pela jovem) guardava antes de sua morte. Quem eram os "famosos" avós da jovem, que são citados superficialmente na obra?

    Uma coisa que me incomodou um pouco foi a forma possessiva com a qual o Conde trata Amanda quando os dois começam a se relacionar, em alguns momentos ele é muito grosso e controlador, chegando a me dar medo. A rapidez com que o relacionamento entre os protagonistas se desenvolve também me pareceu um pouco estranha e repentina demais, eles mal se conheceram e já estavam apaixonados...



    Quanto a diagramação não tenho muito o que falar, recebi a versão digital e até o memento não tive a oportunidade de conferir a qualidade do material impresso. Mesmo assim, posso falar que estou satisfeita com a fonte escolhida, os adornos presentes no início de cada capítulo também serviram para deixar a obra ainda mais charmosa e a capa remete-nos a um cenário equivalente ao que encontramos no enredo.

    Sendo assim, indico essa obra para aqueles leitores que querem uma leitura atraente, ousada e rápida!

Classificação



Gênero
  


9 comentários:

  1. Hummm... do estilo que gosto! Adorei sua resenha e fiquei bastante desejosa do livro! Beijos!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Quel,

    Muito obrigada por ter participado da Turma, ter lido e resenhado o livro. Fico feliz que tenha gostado.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Raquel! Essa coisa de mal se conhecerem e já estavam apaixonados, menina isso acontece mesmo, às vezes basta um olhar para nos fazer tremer inteira...rsrsrs É isso mesmo,já aconteceu comigo. Acredito que o livro seja uma para um dia tranquilo. Lerei! Bjs e boas leituras!

    ResponderExcluir
  4. Oi Raquel,
    Eu já tive oporturnidade de ler dois livros da Tatiana e embora fossem fantasia, eu a acho uma autora incrível.
    Mas falando desse livro, eu adoro livros de época que além do romance contam sobre o período histórico onde estão embutidos.
    Não li esse livro mas acho que a coisa da possessividade e da paixão imediato fazem parte do período histórico que ele foi escrito.
    Segundo todos os livros de época as coisas corriam extamente assim.
    bjs
    Luana Lima
    http://blogmundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Acredito que eu leria, mas nem seria pelo romance e sim pelas temáticas [mesmo que pouco aprofundadas] que o livro explora...
    vou deixar a sugestão anotada e quando puder, lerei... simpatizei com a premissa... e fiquei curiosa se ela vai se vingar do ex-amigo vigarista...

    ResponderExcluir
  6. Parece ser bem interessante, principalmente pelo contexto histórico. 😉
    Beijos!
    http://caindonacultura.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Quel!
    Eu adoro livros de época, esse tem uma vantagem a mais por ser da história nacional. O romance me envolveu só de saber como é e a cultura mineira na época da mineração sempre me agradou... tem tudo pra eu dar uma estrelinha de favorito!
    bjss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, mas por ser um romance e pelo que li na sua resenha, vou deixar o título anotado para uma leitura futura.
    Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  9. Quel, tenho lido muitas resenhas sobre esse livro ultimamente e tenho gostado bastante e estou interessada em lê-lo.

    Lisossomos

    ResponderExcluir