Resenha: Colega de Quarto

Autor: Victor Bonini
Ano: 2015
Páginas: 280
Editora: Faro Editorial

"E se o seu maior pesadelo ganhasse vida?"

SINOPSE
    "Eric Schatz, carioca que se mudou para São Paulo por conta do curso universitário, começa a perceber indícios de que há mais alguém frequentando o seu apartamento.
Primeiro, um par de chinelos.
    Então, uma outra escova de dentes. Um micro-ondas que é ligado sozinho durante a noite, barulhos estranhos a qualquer hora e luzes que se apagam de modo misterioso.
    Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente.
    Desesperado, o rapaz vai atrás de um detetive particular, mas parece ser tarde demais. Em menos de 24 horas, tudo acontece de modo acelerado e depois de uma ligação desesperada, cortada abruptamente, Eric despenca da janela do seu apartamento.

    Em seu livro de estreia, o autor nos apresenta uma história urbana de tirar o fôlego. Um mistério que passa por uma relação familiar complicada, suspeitas por todos os lados, e camadas e camadas de culpados. Há alguém inocente?"
[SKOOB]


    Logo de inicio o autor nos apresenta o fatídico protagonista, o qual desencadeia toda história, Eric Schatz, o herdeiro de uma importante família do ramo de comunicações, que atualmente vem apresentando um comportamento estranho, sempre inquieto e perturbado, alegando ser vítima de perseguição sobrenatural. Eric está certo de que tem companhia em seu luxuoso apartamento localizado em um bairro nobre de São Paulo, objetos estranhos aparecem em diferentes cômodos e aparelhos eletrônicos são ligados no meio da madrugada, tais acontecimentos acabam deixando o adolescente completamente paranoico, que busca a ajuda de diferentes profissionais do ramo. 


    Tanto para seu psicólogo quanto para o detetive particular, o qual Eric procura para investigar sobre o suposto colega de quarto, tudo não passava de delírio, o típico comportamento de um riquinho mimado para chamar a atenção, só que as coisas mudam completamente quando o jovem aparece morto, após cair da janela do 15º andar de seu apartamento. 
    No ponto de vista da polícia, mais um suicídio, mas pequenos detalhes instigam a desconfiança do experiente investigador/advogado Conrado Bardelli, vulgo Lyra, a última pessoa a qual Eric havia conversado por telefone antes de despencar para a morte iminente. Seja um caso de suicídio, assassinato ou até mesmo algo sobrenatural, Bardelli só se preocupa com uma única coisa: descobrir a verdade por trás dessa terrível tragédia, seja com a ajuda da polícia ou por conta própria. 

    Assim, Lyra inicia uma incessante e perigosa jornada investigativa, suspeitando de cada uma das pessoas presentes na vida e no dia a dia do falecido. A cada nova descoberta, Lyra vê-se diante de pessoas perigosas, uma complexa rede de mentiras na qual todo gira em torno do dinheiro e da ganancia do ser humano. 


    Gostei muito da obra, uma vez que sou super fã do gênero, não é qualquer suspense que me agrada, mas 'Colega de Quarto' me conquistou e não faz feio em momento algum. Além de possuir um enredo enigmático e misterioso que prende o leitor do início ao fim, temos uma narrativa envolvente digna de carregar o legado da minha adorada rainha do crime, Agatha Christie.

    Um suspense moderno com uma diversidade de personagens incrível, ambientado na grande São Paulo, é mesmo de tirar o folego. 

    O autor está de parabéns, adorei a forma com que expressa os sentimentos eufóricos de algumas personagens e o modo como descreve determinadas situações. Sinceramente, Victor Bonini não poderia ter estreado de melhor foma nesse gênero.
    Ele conseguiu demonstrar com perfeição a realidade da polícia nacional, um sistema deficitário, o qual não se preocupa em apurar todos os fatos de um crime. A contra ponto temos o detetive/advogado Lyra, que cansado de casos familiares conturbados, acaba entrando neste grande mistério em busca da verdade. Lyra me fez acreditar, mesmo que por apenas poucas horas, que o sistema judiciário brasileiro poderia realmente ter qualidade, cheguei a imaginar estar assistindo um episódio de CSI, série na qual os investigadores realmente se preocupam em encontrar o verdadeiro culpado e os motivos por trás de um crime. Ahh Brasil, que doce ilusão, só na ficção mesmo, kkkkkkkkkk.


    A diagramação ficou ótima, escolha e tamanho de fonte, coloração das páginas e capa...tudo impecável! A única coisa que não me agradou muito foi a espessura das páginas, achei muito grossas, mas nada que prejudique o andamento da leitura.

    Gostei bastante do tamanho dos capítulos, que intercalam-se entre uma situação e outra abordando os mais variados personagens. Nada de enrolar o leitor com diálogos massantes, é tudo muito dinâmico e o autor não deixa nenhuma ponta solta, tudo é explicado...tudo tem um porquê.


    Se você, assim com eu, é apaixonado pelo gênero, vale muito a pena conferir essa obra, um dos melhores suspenses policiais da atualidade. Eu recomendo!

Classificação


Gênero
 


3 comentários:

  1. Oi Raquel. Fiquei doida por esse livro, desde a primeira resenha que li. Eu achei muito assustadora essa capa. Gostei muito da sua resenha. Gosto quando o resenhista explica como você fez.
    Parabéns pela resenha *--*

    http://casinhadaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Raquel, suas resenhas são muito boas mesmo, concordo com a Rachel!! Estou virando fã do seu blog, toda vez que abro o blogs S/A eu já vou procurando os teus links! O título desse livro já me ganharia, eu já me interessei por ele. Lendo
    Sua resenha, então!!! Adoro o gênero suspense policial! Beijinhos!
    http://virtualcheckin.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que resenha boa, dá até vontade de ler o livro kkk, mas esse gênero eu ainda não me aprofundei, por medo mesmo, mas gostei bastante da sua crítica que deu até um gostinho de curiosidade.

    ResponderExcluir