Resenha: Coraline - Graphic Novel

Autor: Neil Gaiman
Editora: Rocco
Ano: 2010
Páginas: 190

SINOPSE
    "O aclamado artista P. Craig Russell dá nova vida ao encantador bestseller Coraline nessa versão adaptada para comics. Primeiro livro de Neil Gaiman escrito especialmente para o público juvenil, Coraline é um conto de fadas às avessas que reconhece a subestimada e, por vezes esquecida, maturidade da maioria dos jovens leitores. Cultuado escritor de histórias em quadrinhos para adultos, Neil Gaiman influenciou o mercado editorial a seguir um caminho sofisticado para atrair cada vez mais público. Sandman, graphic novel campeã internacional de vendas, por exemplo, recebeu inclusive o World Fantasy Award, prêmio até então inédito para o gênero. Em Coraline, a jovem descobre uma porta para um misterioso apartamento no prédio para onde acabou de se mudar. Uma história arrepiante, que vai além dos tradicionais dragões, príncipes encantados, frágeis princesas ou gigantes padronizados que habitam o universo infantil. " [SKOOB]

    Coraline Jones é uma menina alegre e cheia de imaginação, que ao se mudar para uma nova casa, o palácio cor-de-rosa, inicia uma grande e perigosa aventura. No novo lar ela encontra uma porta que a leva para um universo paralelo, nesse lugar tudo é mais legal e interessante, seus pais mais amorosos e apaixonados brincadeiras, a comida mais deliciosa, seus vizinhos mais divertidos e fantásticos. Mas tudo não passa de uma grande ilusão, hipnotizada pela magia do lugar Coraline não percebe que está correndo um grande perigo, um ser maligno quer se apoderar de sua doce inocência e juventude.


    Quando a menina descobre que tudo não passava de uma trama bem articulada para aprisiona-la naquele lugar sombrio, ela se vê perdida tendo que lutar com uma força desconhecida e salvar seus pais e as almas aprisionadas de outras crianças que a muitos anos também foram enganadas e ludibriadas com brincadeiras e guloseimas. 


    Sou super suspeita pra falar sobre essas versões Graphic Novel, uma porque eu simplesmente adoro histórias em quadrinhos, foi através desse tipo de leitura que iniciei meu amor pelos livros e outra porque são compostas por lindas ilustrações. 

    Já li algumas versões GN e achei as histórias bem parecidas com as obras literárias originais, apesar de serem curtas e corridas. Tais características são necessárias para manter a dinâmica do enredo e são as qualidades distintivas fundamentais de qualquer HQ.

    Apesar de ainda não ter tido a oportunidade de conferir a obra original de Neil Gaiman, adorei essa versão, uma leitura muito rápida, prazerosa e divertida (pra quem gosta de histórias nada convencionais e com um toque sutil de perversidade).

    Fiquei encantada com a história de Coraline desde a primeira vez que tive contato com a animação (Coraline e o mundo secreto), principalmente porque é muito diferente de tudo aquilo que já estamos acostumados a ver no universo infantil. Personagens doces e indefesos que medem as palavras, tudo para não assustar as criancinhas, esqueça! Aqui você verá como uma criança pode ser iludida com falsas promessas e levada a desacreditar em sua família e amigos. Uma história onde uma garotinha é levada a confrontar seus medos e lutar pelo que ela realmente acredita.

    Um dos principais motivos que adoro a história, além do enredo fantástico, é por causa da personagem principal, adoro a personalidade de Coraline, uma menina sagaz, entusiasmada, e curiosa, que mesmo correndo perigo não se deixa abater, luta pelo que acredita, sozinha num lugar aterrorizante e inóspito. Coraline possui um gênio forte e a teimosia é um de seus maiores defeitos e ao mesmo tempo qualidade, o que faz ela ser quem realmente é. Muitas vezes pode parecer ingênua, mas na verdade é muito desconfiada e não gosta de ser enganada ou feita de boba, e mesmo fazendo algumas escolhas ruins ela busca contornar a situação e tenta a todo custo consertar as coisas.


    Além de uma bela e divertida história, essa obra nos mostra fatos importantes sobre a infância, como a importância da família e dos amigos, o confronto direto com seus medos e o mais importante, nunca deixar-se ser enganada por um sorrido amigo e agrados disfarçados, você não pode confiar em qualquer um...

    ....mas pode confiar em mim, que recomendo de olhos fechados essa deliciosa leitura ;)

Classificação


Gênero
   





Um comentário:

  1. Oi Raquel... que saudades do seu cantinho e já me deparei com a resenha de um livro que eu amo ♥ assim como amo o filme. Tão lúdico, surreal, mas com aquela mensagem no final.
    Adorei.

    Bom final de semana
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/07/resenha-fingindo.html#more

    ResponderExcluir