Resenha: Fúria Domada

Guerreiras #2
Autora: Megan Maxwell
Editora: Essência
Ano: 2017
Páginas: 368

*Obra cedida pela editora no formato de livro físico, para resenha, referente a parceria de 2017.

    Gillian é conhecida entre os membros de seu clã como a Desafiadora por seu caráter indomável sua principal qualidade e também sua grande maldição. Apaixonou-se por Niall na infância e viveu com ele uma bela história de amor, interrompida quando o rapaz partiu para lutar junto ao rei da Escócia sem dizer adeus. Gillian jurou que nunca o perdoaria. Tão teimoso e orgulhoso quanto sua amada, Niall está de volta, mas não é mais o mesmo homem, disposto a qualquer coisa para reconquistá-la. Agora que se reencontraram, nenhum dos dois quer dar o braço a torcer. Mas a paixão do passado os domina novamente. Até quando eles serão capazes de resistir? [SKOOB]


Quando a Jornada Maratona Literária de Verão propôs que lêssemos um livro com uma protagonista feminina, só conseguia pensar nesse livro. Apesar de ser o segundo volume de uma série, não é preciso ser o primeiro para compreendê-lo, já que neste o foco são outros personagens, mas não nego que foi maravilhoso rever os que apareceram novamente aqui.

O foco nessa história é Gillian, a jovem guerreira conhecida com “Desafiadora” e, claro, ela leva a fama por algo que realmente é. Gillian dificilmente consente com as coisas que lhe mandam, caso não ache que seja o certo. Ela acha que saber manejar uma espada, arco e flecha e cavalgar é um direito tanto dela quanto dos homens. E ela está errada? Apesar da esposa de seu irmão e o próprio dizerem que ela precisa ser mais como “uma dama”, ela mostra que saber um pouco (ou muito) sobre isso é benéfico para ela e todos a sua volta e que não deixa de ser uma dama por isso.

“Aquela beldade baixinha tinha a coragem de um guerreiro, o que fazia com que se metesse incessantemente em problemas. E assim como atraía os homens por sua beleza, fazia-os fugir por seu gênio.” (pág. 8)

Por se passar em um tempo onde as mulheres que eram bem vistas eram as damas mais delicadas, Gillian se destaca por ser forte e lutar pelo o que quer. Assim, ela acabou afastando muitos pretendentes ao longo da sua juventude, afinal, nem todos conseguem aceitar ter uma mulher tão ou mais forte que si. Exceto Niall.

Niall e Gillian possuem um passado. Um passado que resultou no que cada um é atualmente. Os dois eram noivos, porém, quando foi convocado para ir à guerra, Niall não pôde se despedir e, magoada, Gillian rompeu o noivado e se tornou uma pessoa que não confia em entregar seu coração a mais ninguém. Enquanto Niall, se tornou fechado para o amor e carrancudo com a jovem.

Quando, porém, o destino decide que é hora deles se unirem, é que as coisas se complicam. Gillian precisa se casar devido a um acordo que o pai fizera assim que ela nasceu. E isso era tão normal naquela época que não havia como fugir de tal acordo. Desesperada, junto com suas amigas e admitindo seus sentimentos pelo guerreiro, Gillian arma um plano para que Niall se case com ela antes do tempo que lhe resta acabar e ela ter que se juntar a um homem desprezível.

“Quis lhe dizer tantas coisas, pedir-lhe tantas desculpas, mas seu orgulho não lhe permitiu. Ela e somente ela havia agido errado, e ambos estavam pagando o preço havia anos.” (pág. 81)

Mas Niall, ao descobrir o plano da mulher que sempre amou, não irá deixar barato. Ele ainda não a perdoou por ter rompido com ele e o deixado em estado lamentável em plena guerra e saber que ela o manipulou ao altar, avivará uma raiva que o faz jurar dias de inferno. E ele cumpre.

 

Confesso que eu fiquei muito angustiada com esse livro. Estava óbvio no início que Gillian e Niall se amavam, inclusive, ele não estava disposto a deixar que ela se casasse com mais ninguém que não ele, mas Gillian não é uma mulher que espera ser resgatada. Ela age. E como precisava dele, agiu até ter o que precisava. Mas Niall carregava uma mágoa muito grande e, por isso, tornou-se alguém que eu não esperava.

Ambos os personagens são orgulhosos e vivem discutindo um com o outro. Confesso que essas discussões acaloradas deles arrancaram-me risadas em muitas partes do livro. Mas Niall me surpreendeu de forma um pouco negativa com a sua brusquidão. No século XII era comum os homens serem broncos e toscos, mas eu não esperava que este personagem se mostrasse tanto assim. A forma como ele falava com Gillian quando ficava furioso me deixava com tanta raiva que, no lugar dela, eu iria embora e ele nunca mais me veria.

Gillian, porém, era tão desbocada quanto ele e, mesmo magoada, retrucava com inteligência e raramente deixava que ele tivesse a última palavra. Preciso dizer que eu amei essa personagem? Além do mais, ela era muito apaixonada e com o tempo, conseguiu ir ganhando o seu espaço, mesmo através de barreiras. Confesso que fiquei com um aperto no coração quando ela teve que ouvir certas coisas duras.

“Ao amanhecer, Niall olhava para ela, ciente de que aquele ataque passional de sua mulher havia derrubado parte de suas defesas. Agora, ele a desejava mais do que antes, e isso ofuscava sua razão.” (pág. 142) 

Ao todo, acho que a única coisa que me decepcionou foi Niall ter demorado a notar a mulher maravilhosa que tinha ao seu lado e ter sido tão babaca com ela. A história foca muito no relacionamento dos dois e não nos deixa dúvidas que o amor entre eles sempre existiu, basta apenas que eles aprendam a ceder um ao outro para fazer dar certo.

Foi uma leitura muito divertida – apesar de alguns momentos estressantes, como já destaquei –, e a diagramação da editora Essência ficou ótima e sem erros. Eu passava as páginas, que são amareladas e grossas, sem notar e quando vi, já estava terminando. Me prendeu do início ao fim.

A todos que gosta de um romance histórico, com uma personagem feminina afiada e que não abaixa a cabeça enquanto não mostra e tem atendidos os seus ideais, recomendo a leitura de Fúria Domada.

“Os McRae gostam de mulheres com personalidade, capazes de brandir uma espada em defesa dos seus, e doces e apaixonadas na intimidade.” (pág. 173)


Classificados


Gênero
Literatura Internacional
Romance
Ficção


20 comentários:

  1. Olá, tudo bem?

    Já li alguns livros da Megan, são incríveis, nunca havia visto este, mas pela resenha, me interessei, amo livros que abordam romance medieval. Adicionado em minha lista de leituras.

    Abraços,
    https://jovemcigano.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ola
    Já me indicaram esse livro pois tenho a tendencia em sempre ser do contra e ficar do lado do cara e não da mocinha, nesse caso, já aconteceu em uma história de uma autora independente que li e meus comentários geraram confusão kkkkk, mas não ligo pois cada leitor tem direito de ter as suas opiniões certo?
    Li poucos livros da autora mas a cada livro parecem pessoas diferentes escrevendo (Li somente o Peça-me o que quiser e o Vai Sonhando), e estou curiosa para ler esses dois, já ate adicionei no meu carrinho de compra.
    Gostei da sua resenha.
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Eu adoro romances históricos, apesar de ter lido poucos, por isso já anotei a dica aqui. Muito bom quando as protagonistas são afiadas, aquelas que não fazem nada, ficam só na delas, são as mais entediantes em uma narrativa. Adorei a premissa do livro, já quero ler. Amei a resenha.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  4. Já fiquei com corações nos olhos por Gillian e Niall.Gosto do romance com apitada de humor por parte dos diálogos dos personagens, faz fluir melhor. Adorei a dica, anotada.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Não conhecia esta obra, porém parece ser uma leitura bem interessante e divertida, tirando alguns pontos, é claro. Adorei a resenha!

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Fernanda. Esse livro parece ser uma ótima leitura, fico receosa de achar a narrativa um pouco lenta e demorar a pegar o ritmo, mas tenho muita curiosidade com ele.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Amo romances de época/histórico, meu gênero favorito. Tenho este livro, mas estou adiando a leitura tem algum tempo. Vc é a primeira pessoa que diz que gostou dele. Nos grupos que participo, as meninas que leram não gostaram e acho que foi por isso que não li ainda! Mas bom ler sua opinião sobre ele, vou dar uma chance e ver o que acho!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Faz muito tempo que não leio nada dessa autora, sinto saudades e seu post veio em boa hora. Adoro romances históricos com mulheres fortes entao já sei que vou amar.

    ResponderExcluir
  9. Oi, linda!! Esse livro não me empolgou tanto, acho que não o leria no momento. Desta vez passo a dica.

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Gosto desses casais que despertam nosso riso com seus desentendimentos rsrsrs.
    Nunca li nada da autora porque já associo seu nome a enredo hot e não curto, mas notei que na resenha você não citou nada referente...acho que preciso me livrar desse pré-conceito. E acredito que esse livro pode ser o ideal porque adoro romance histórico.

    ResponderExcluir
  11. oi! Eu li o primeiro livro dessa série e infelizmente ele não se mostrou o tipo de leitura que me atraísse, principalmente por essa questão do mocinho do primeiro livro ser bem grosso e bruto com a protagonista. Pensei que aqui podia ser diferente, mas através do que você nos conta percebo que não, o que me afasta de querer ler. Mas, ainda assim, gostei de saber que a mocinha é bem forte e decidida e que aprende aquilo que quer independente das opiniões.

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu até acho a premissa desse livor interessante com a mocinha determinada e tal, mas tenho certo receio de ler e me estressar demais com esse mocinho ogro.

    ResponderExcluir
  13. Ahh adorei sua resenha.
    Desejo concedido é minha escolha pra cumprir uma das metas de um desafio e mal posso esperar para ler Furia Domada. Gosto muito da Megan e de romances de época, então estou com altas expectativas para essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  14. Caramba! O título do livro já diz muita coisa sobre a história, né? hahaha Parece ser o tipo de casal gato e rato que eu adoro encontrar nos livros! Amo histórias assim, mas confesso que fiquei incomodada pelo mocinho ser mais bruto do que estamos acostumadas a encontrar por aí! Ao menos a mocinha não deixa por menos, né? hahaha Adorei a resenha!

    Um beijo, Pri :*

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Não sou muito fã de romances históricos, mas acho que daria uma chance para esse porque a história me cativou.
    A Gillian me lembrou uma personagem da novela "Deus Salve o Rei".
    Vou colocar na minha lista de desejados.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Não é literalmente uma história que eu leria, mas seus comentários são bem atrativos a fazer a leitura!
    www.belapsicose.co.

    ResponderExcluir
  17. Ameei a Gillian, não sei porque mas o jeito dela me lembrou a Merida da Disney haha, acho que foi pelo seu jeito independente e desafiador, de não ter medo de dizer o que sente e o fato dela saber manejar armas tão bem quanto os guerreiros. A história parece ser bem envolvente e estou curiosa para conhecer mais esse casal. A sua resenha está ótima, obrigada pela dica, bjss!

    ResponderExcluir
  18. Oi tô com esse livro aqui pra ler, mas adiando porque minha amiga disse que vou passar raiva que ela achou o primeiro muito machista, mas acredito que o lerei em breve, porque gosto muito de romances de época, então, lá vamos nós
    beijos

    ResponderExcluir
  19. Olá, já li a trilogia e fiquei bemm receosa com o mimimi do casal para ficarem juntos, apesar que algumas partes foram bem engraçadas, gostei de ver seu ponto de vista, obrigada!

    bjs

    ResponderExcluir
  20. Eu estou supercuriosa para ler esse livro!
    Gosto de romances históricos e essa trilogia eu ainda não li. Adorei sua dica. A capa é maravilhosa!
    Beijo

    ResponderExcluir