Resenha: A Batalha do Apocalipse




Autora: Eduardo Spohr
Editora: Verus
Ano: 2010
Páginas: 586
Sinopse:
Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final. Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade. Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana - é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense. [SKOOB]



Olá Friends, como vocês se sentem hoje?

Bem hoje eu quero falar desse maravilhoso escritor que eu agradeço a Deus por ser brasileiro (risos) quando eu conheci o Edu, achei que ele fosse um escritor estrangeiro devido ao segundo nome (Spohr) mas ele disse que é de origem alemã, o que explica tudo.

O primeiro livro que li dele foi A Batalha do Apocalipse, uma ficção épica que envolve uma aventura dos anjos celestiais e caídos. A estória tem como protagonista Ablon um (anjo/general) renegado após eventos "políticos" no céu. Ele vem para a terra cumprir a sua missão e se envolve com acontecimentos reais que realmente aconteceram na historia da humanidade.

Pontos do Edu:

Eduardo Spohr a esquerda, By Fany a direita. 
1 -Achei fantástico cruzar a ficção com o real.
2- Ele é incrível naquilo que se propôs a escrever.
3- É um dos poucos escritores brasileiros que escreve fantasia atingindo o verdadeiro publico Nerd e do RPG.
4-Se você mandar um e-mail para o Edu ele te responde, eu conheci ele por e-mail e depois pessoalmente no Shopping Estação. Trocamos umas ideias e ele é foda pra caramba, pessoa incrível e humilde.

Só pra pincela sobre o Edu. Ele começou a carreira quando foi demitido. Sua vida virou de cabeça para baixo e ele ficou de boa, começou a escrever. Ele passou para um amigo o seu livro, que passou para outro. E disseram "Cara é muito bom" ele acabou se popularizando ate chamar a atenção das editoras.

Outra coisa que achei muito legal, foi ver como ele é amado pelos leitores. No dia da noite de autografo quando ele chegou todos se levantaram e o aplaudiram de pé, como se ele fosse um musico POP rsrs. Ele atendeu todos que chegaram. E tinha gente pra caramba em!

Eduardo ganhou um concurso de literatura o premio foi 100 livros, um amigo que trabalha na rádio online "Jovem Nerd" disse deixa esses livros ai e nos vendemos. Alguns meses depois Edu estava cheio de pedidos. De repente bateu 5 mil de vendas, alcançando um publico enorme.

A historia do Edu é uma inspiração para continuarmos a lutar pelos nossos sonhos ate eles se tornarem real. A propósito, obrigada Dudu pelas dicas, você é incrível. Um grande abraço a todos!
Livros que eu tenho do Eduardo Spohr, ordem de leitura e trarei mais resenhas:
*A Batalha do Apocalipse, Editora Verus - 2010; (resenha feita)
*Filhos do Éden: Erdeiros de Atlântida, Editora Verus - 2011;
*Filhos do Éden:Anjos da Morte, Editora Verus - 2013; *Filhos do Éden: Paraiso Perdido, Editora Verus - 2015.

Classificação
Gênero 
Literatura Fantástica
Literatura Nacional 






Por Estefania Cristina, autora da obra, O Relicário: A Historia dos Mundos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário