Entrevista: Escritora Naty Rangel

                                                                                                   Por Ana Cláudia Esquiávo

        Estreante no mercado editorial, a autora Naty Rangel publicou seu primeiro livro Retratos de uma vida este ano pela editora Ler Editorial. Designer, professora, blogueira e escritora, Naty descobriu seu amor pela leitura em 2011 e desde então tornou-se uma leitora voraz.
          Retratos de uma vida aborda  diversos problemas que adolescência além da perda dos pais, traição, a busca pelo emprego dos sonhos, a superação de adversidades. 
       Em entrevista para o Literaleitura, Naty fala sobre o primeiro livro que publicou e como começou sua carreira literária.
  

Literaleitura - Quando e como você começou a escrever? 

Naty Rangel - Bom, eu não gostava de ler, mas em 2011 comecei a ler vários livros ao descobrir o quanto eu gosto de ler romances e lia um atrás do outro até tomar coragem de escrever o meu próprio Romance. 

L Em retratos de uma Vida, você conta a história de uma fotógrafa que vive os dilemas e conflitos da vida adulta, como a busca pelo emprego dos sonhos, a perda dos pais e o despertar para o amor. Quais foram as inspirações para este livro? 

Naty- Acho que tudo ao nosso redor nos inspira, indiretamente. Eu não pensei em nada do que aconteceria no livro, comecei com a ideia dela ser uma fotógrafa porque eu amo essa profissão (tanto que fui fotografa por um breve tempo) e quanto mais eu escrevia, mais as ideias iam se formando na minha cabeça e depois de algumas revisões estive mais confiante em mostrar para as outras pessoas. 

L - Você gosta de escrever somente romance ou possui outro gênero de preferência? 

Naty - Para ler gosto muito de ação, fantasia, distopias, mas escrever, por enquanto tenho me aventurado apenas no Romance. Quem sabe futuramente tento escrever uma fantasia. Sempre quis. (risos) 

- Você possui algum ritual para escrever? (Horários pré-determinados, lugares preferidos ou ouvir música)? 

Naty - Com a minha vida corrida ainda não tenho um cronograma de escrita, mas sempre que consigo escrevo no caderno ouvindo músicas instrumentais que me ajudam a focar minha atenção para a estória. Não tenho horários certos e o lugar vai depender também da disponibilidade, muitas partes dos meus dois primeiros livros, por exemplo, eu escrevia enquanto malhava. (risos) 

L - Quais foram as dificuldades que você teve para chegar ao mercado editorial? 

Naty- Tirando o pouco incentivo, a parte financeira sempre pesa mais quando não temos condição de bancar por alguma coisa. Foram muitas pesquisas para saber o que era e o que não era justo, se eu poderia ou não arcar com as despesas nada humildes. Por sorte conheci a Amazon e podia comercializar meus livros de forma independente até tomar uma decisão.  

L - Como se destacar em um mercado que valoriza muito a literatura internacional? 

Naty- Ainda estou tentando descobrir. Somos influenciados desde pequenos que tudo o que vem de fora é bom e que nacional não tem valor. Claro que estamos cada vez mais desconstruindo tudo isso, mas isso leva tempo e são necessárias várias etapas. Eu tento todo dia ser vista de alguma forma, faço a minha parte divulgando meu trabalho e lutando para conseguir mais leitores a cada dia.  

LO que o leitor pode esperar de Retratos de uma vida? 

Naty- Toda pessoa que gosta de romance tem grandes chances de se apaixonar pelo livro. Não importando a idade, Retratos de uma Vida é um livro leve, de rápida leitura, divertida que traz problemas reais da vida de uma forma suave.  

L- Qual a mensagem que você gostaria de deixar para os seus leitores? 

Naty- Apesar das dificuldades que são impostas em nossas vidas, nunca desistam dos seus sonhos. Tudo acontece no tempo certo. 
   A continuação de Retratos de uma Vida poderá ser encontrado na Amazon.com


Ana Cláudia Esquiávo é jornalista e escritora

Um comentário:

  1. Aeee!!! Obrigada pelo carinho, obrigada pelo espaço!!
    Adorei aqui heim.. virei mais vezes *-*
    Bjs
    Naty Rangel

    ResponderExcluir