Resenha: Vidas Roubadas - Uma História Sobre o Tráfico Infantil

Autora: Ana Cláudia Esquiávo
Editora:MultiFoco
Ano: 2015
Páginas: 218

    Tudo o que vivo hoje parece um sonho. Às vezes tento fazer um enorme esforço para não acordar naquele lugar e descobrir que a palavra sim nunca fará parte do meu vocabulário. Já ouvi tantos nãos nesta vida que quase desisti de sonhar. Na verdade, o que seria de nós se não existissem os sonhos. Tudo seria um verdadeiro tédio. Não teríamos objetivos para lutar e seguir em frente.” Joana sempre encontrou dificuldades em seu caminho, mas apesar de tudo nunca abaixou a cabeça. Quando tudo parecia se estabilizar, ela viu sua vida dar uma reviravolta ao conhecer a jornalista Alexia durante o desfile de sua primeira coleção. A consagração e este encontro a levam para um caminho de perigosos desafios. Ela precisará enfrentar traumas do passado e uma quadrilha de tráfico de crianças. [SKOOB]

Olá leitores, hoje venho falar de um criminal com uma trama bem marcante: Sequestro de bebês. Vivemos a correria do nosso dia a dia, abrimos um jornal e lemos sobre as mais diversificadas formas cruéis e até mesmo – de um ponto de vista sarcástico – engraçadas, sobre crimes que acontecem no mundo. Lemos, como quem lê sobre algo imaginário, um livro. Pois, é algo que parece ser distante do que — muitos de nos —realmente vive. Mas, não é! Estamos à prova de viver varias probabilidades.

Na obra, Vidas Roubadas, a escritora Ana Cláudia Esquiávo, nos apresenta Joana Prates, uma garota, que já carregando grandes fardos, é acusada indevidamente de um crime que não o cometeu: sequestro de bebês.

“ A vestimenta não mostra apenas a aparência, mas a alma de uma pessoa, seu estado de espírito, suas emoções e até mesmo as rejeições. Vestir alguém é realmente uma arte.”  — capitulo I.

Fugido do destino de vitima no qual a vida lhe colocou. Joana dá a volta por cima — ainda presa — descobre em si um grande dom, e torna-se uma das maiores estilistas de todos os tempos. Ela sai da prisão, mas, a grande mentira construída em seu passado não a liberta. Seu primeiro desafio é o preconceito!

“Eu gosto de quem dá a volta por cima. Estas pessoas ajudam o mundo a andar para frente.” — Capitulo III.

O segundo desafio e lhe dar com uma família que a trata como um membro dispensável, sendo que ela é o coração. Acredito que um dos primeiros lugares a nos rejeitar e dentro da própria casa. Muitas vezes vemos, pais projetando seus desejos em seus filhos, e não acreditando em seus sonhos.

“Eu já saí da prisão e não estou virando as costas, pois foi o que vocês mais fizeram estes anos. Como acham que eu me sentia?” — Capitulo III.

Mas, casos como o da Joana é pior: ela ajuda e recebe ingratidão. E nunca, se quer, recebeu uma visita da mãe na prisão. Se você quer ajudar alguém, lhe ensine a pescar, se você der o seu peixe, quem fica necessitando é você. 

O enredo principal da historia inicia-se com a entrada de Alexia Soares, uma respeitada jornalista do jornal Diário Mundial. Que, por coincidência começa a investigar um crime que se conecta o caso de Joana.

Percebendo a injustiça, Alexia, vai atrás de Joana. E assim começa uma perigosa busca pela verdade, para limpar a honra da estilista e colocar uma quadrilha atrás das grades.


O livro físico da escritora e jornalista carioca, Ana Cláudia Esquiávo, está à venda no site da Multifoco, e o E-book na Amazon. Um grande abraço e bora desbravar o Literaleitura Corujinhas! 


Classificação

Gênero
Criminal
Literatura Nacional

4 comentários:

  1. Já tive o prazer de ler Vidas Roubadas e gostei bastante também, assim omo sou fã da autora!

    Excelente resenha, Fany! beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Juh, Ana é uma excelente escritora.

      Sucesso sempre,
      Estefania Cristina

      Excluir
  2. Linda resenha Fany, como todas que você faz. Adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço o carinho Ana.

      Sucesso sempre,
      Estefania Cristina

      Excluir