Adatação: 50 Tons Mais Escuros

Original: Fifty Shades of Darker
Direção: James Foley
Estúdio: Universal Studios
Ano: 2017
Adaptado de: Fifty Shades of Darker (E. L. James)
Elenco: Dakota Johnson, Jamie Dornan, Bella Heathcote, Eric Johnson, Kim Basinger
Gêneros: Romance, Drama, Erótico
Classificação: +16

Sinopse: 
    Incomodada com os hábitos e atitudes de Christian Grey (Jamie Dornan), Anastasia (Dakota Johnson) decide terminar o relacionamento e focar no desenvolvimento de sua carreira. Ele, no entanto, não desiste tão fácil e fica sempre ao seu encalço, insistindo que aceita as regras dela. Tal cortejo acaba funcionando e ela reinicia o relacionamento com o jovem milionário, sendo que, aos poucos, passa a compreender melhor os jogos sexuais que ele tanto aprecia.


    Estreou hoje, 9 de Fevereiro, um dos filmes mais aguardados do ano. Como não podia deixar de contar para vocês minhas impressões e críticas, corri assim que o filme terminou para casa. 

    Como esperado, o cinema estava completamente lotado! Levando em conta que moro em uma cidade pequena, isso é ainda mais surpreendente. O lado ruim disso são as pessoas que não conseguem se conter dentro da sala e soltam gritos no meio do filme. Eu realmente não consigo entender o porquê disso!

    A sinopse do filme, que tirei do site "Adoro Cinema" me deixou realmente desanimada, pois da a impressão que o filme será todo voltado para o Christian correndo atrás da Ana e pouco a pouco descobrindo sobre ele. Quem não leu e acompanha e gosta dos filmes, por favor, não siga essa questão!

    Tentarei me manter sem spoilers, afinal o filme estreou hoje, mas caso aconteça, irei avisar no devido momento.

O Romance está no ar...!

    Isso mesmo que você leu, caro leitor, o romance impera nesta adaptação. Se o que mais lhe desanimou no primeiro foi o excesso de sexo, seja bem-vindo ao novo filme: cenas românticas, fofas e apaixonantes! Mas sim, ainda há as cenas mais picantes para aqueles que apreciam, porém, devo advertir que se são esses, irão se decepcionar um pouco...

    O filme segue uma linha completamente diferente do primeiro. Este segundo filme mostra um Christian que se vê em meio a decisão de escolher a vida que ele conhece e gosta ou a mulher que simplesmente mudou todo o seu mundo e o seu interior. Não é segredo nenhum (vide a sinopse) qual ele escolhe. E vemos, neste filme o novo lado de Christian, o mesmo que ele está descobrindo e mostrando a Ana.

    Logo no início já temos uma cena forte e, de certo modo, impactante sobre a infância do protagonista. Para mim, foi uma das melhores construções até o momento. 

    As cenas passam de forma rápida, afinal, são muitas coisas para acontecer em duas horas de filme! Porém, por mais que alguma cenas me tenham sido superficiais demais, coisa que podia ser aprofundada em vez de simplesmente mudadas, posso dizer que de uma maneira geral foi bem construída.


    Minhas maiores críticas negativas, porém, são sobre as personagens. Eles mudaram a aparência de Mia, irmã de Christian. Isso acontece, claro, porém não acho que combinou muito, levando em conta que se passam apenas cinco dias de um filme para o outro. 

    Outra coisa que me decepcionei completamente foi a aparência de Elena (nossa Mrs Robinson). Eu a imaginei uma "coroa inteirona", mas tudo o que consegui pensar quando a vi foi "múmia". Comentário maldoso, talvez, porém foi realmente decepcionante. [SPOILER] Ainda mais levando o fato que em nenhum momento ela fez o jogo duplo que quem leu tanto imaginou acontecendo.

    Assim como no primeiro, neste tivemos uma música "oficial" (I don't wanna live forever), e assim como no anterior, ela foi tocada em um momento importante e com um dos brinquedos de Christian. Algum leitor pescou a dica? A música é tão viciante que estou escrevendo essa crítica ao som dela. Mas apenas esta música? Não! Uma coisa que é simplesmente impecável nesta saga é sua trilha sonora!

    O baile foi a cena que mais gostei (tirando certa cena do final), e que sem dúvidas foi extremamente investido. Uma pena o tempo ser curto e não ter podido ser maior. Porém, o que posso salientar para todos os que leram foi que nenhuma cena importante e esperada foi cortada [SPOILER], exceto os detalhes do sexo.

    E para quem não leu, mas curte o filme, o que posso dizer é que, sem duvidas, irá se apaixonar. Pois é disso que se trata esse filme: a descoberta do amor. Então entre de cabeça e aproveite esse descobrimento.

    Ah, e não saiam do cinema, pois foi preparada uma surpresa para os que tiverem paciência de esperar os créditos final.

Nos vemos na liberdade...



2 comentários:

  1. Olá!
    Fiz um post sobre o filme também e nele falei sobre essas cenas de ação e suspense que foram curtas e bem rápidas. Entendo que é complicado prolongar aquela sensação de tensão nos filmes, já que nos livros a autora tem tempo e espaço para deixar esse clima por um bom tempo.
    Gostei bastante da atuação do personagem Jack, mas realmente, a mudança drástica da Mia foi algo bem complicado, hahah.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Estou louca para ver o filme, espero não me decepcionar! Estou louca para ver a cena do baile, ainda bem que vc curtiu! Rsrs
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir