Resenha: Desejo Concedido

Autora: Megan Maxwell
Editora: Essência
Ano: 2016
Páginas: 464

* Obra cedida pela editora no formato de livro físico, para resenha, referente a parceria de 2016.

SINOPSE
Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha? [SKOOB]


    Eu ando simplesmente apaixonada por romances de época! A cada livro que leio dessa categoria, mais me sinto fascinada. Isso não foi nada diferente com "Desejo Concedido".

    Na sinopse podemos imaginar que Megan e sua irmã são jovens "revoltadas" e um pouco avançadas para a época apenas por não aceitarem um casamento arranjado, coisa que era muito comum naquela época. Mas posso afirmar que essa visão das meninas será contestada na leitura. Uma história inicial muito mais profunda do que aparenta aguarda quem se aventurar pela história de Megan e seus irmãos.

    Novamente na sinopse não há segredo que Megan acaba tendo de se casar, mesmo que aparentemente sem amor. Ela, uma jovem turrona e independente, se vê tendo de ser esposa, o que naquela época significava ser submissa ao marido em muitas áreas.

    O que mais me encantou nesta história não é apenas por ser um romance que se passa no século XIV, mas sim por ter elementos tão fortes como a trama, que é muito bem estruturada; as personagens, que são capazes de nos surpreender em alguns pontos e nos apaixonar em outros mais; e, sim, o romance. 

    Muitas vezes leio em livros um romance mais forçado, que acontece de uma hora para a outra. Gosto quando as personagens se sentem encantadas, mas não apaixonadas logo de cara, ou ao menos não amando de imediato. Aqui, em Desejo Concedido, a todo instante eu me perguntei se o final seria mesmo a conclusão de um romance ou não. Por mais certeza que eu tivesse de um clichê, a autora e sua narrativa conseguia quebrar minha certeza. Eu tenho certeza que isso acontecerá com muitos mais que lerem!

    Não é um livro com cenas explícitas, o que me agradou ainda mais. Por mais que momentos de tensão sexual acontecessem (coisa que ao meu ver não influencia muito na trama a ponto de fazer ser apelativa como muitas histórias que já li), elas não são extremas ou explícitas e por isso gostei ainda mais desta obra.

    Há pontos negativos, como o fato de que algumas vezes parece que a autora quer problematizar algum cena que em muitos casos não seriam tão problemáticas, mas não é nada que realmente faça o leitor ficar entediado ou com vontade de parar a leitura, pelo contrário. Foi um dos livros que li mais rapidamente nos últimos meses.

    Recomendo a todos que gostam de uma boa narrativa, um romance e livros de época!


Classificação

Gênero
Romance
Drama
Ficção



7 comentários:

  1. Não sou muito fan de romances de época não, mas pela sua resenha esse livro parece ser bem legal. A característica das personagens principais me lembrou "Orgulho e preconceito", por serem um pouco "avançadas para a época".

    ResponderExcluir
  2. Oie amore,
    Não conhecia o livro, mais de cara já amei a capa.
    Não curto muito livros de época, talvez por isso, mesmo curtindo a capa não leria nesse momento, quem sabe mais pra frente!
    Adorei sua resenha e o blog está um mimo!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  3. Eu sou apaixonada por romances de época, principalmente quando o cenário retrata alguma guerra, seja ela muito conhecida e importante, ou não.
    Já coloquei o livro na minha listinha..
    bjoo

    ResponderExcluir
  4. Olá! Eu já amei logo na sinopse. E amei mais ainda quando você disse que não existem cenas apelativas no livro. Gosto quando as protagonistas são destemidas. Imagino como deve ser complicado para ambos, já que a personalidade forte é presente nos dois. Dica anotada, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oiii.. Tudo bem?
    Nunca imaginei que esse livro é um romance de época! Hahahaha
    Amo romances de época! Adorei o enredo deste e já vou colocar na minha lista. Só não gostei da capa, não achei chamativa e nem com cara de romance! Kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Fernanda, tudo bem??
    Nossa que legal... é tão bom quando um livro nos preenche... eu também gosto de romances de época, mesmo tendo lido tão pouco em 2016 e eu quero mudar esse cenário este ano... sua resenha ficou ótima e eu fiquei bem curiosa com o enredo... Xero!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu amo romances de época, me tiram da ressaca e acabam me deixando nela tb kkkkkk os amores que não começam do nada são melhores mesmo, eu adoro ver o sentimento sendo criado e desenvolvendo... é bem legal! Ainda não tinha visto sobre o livro...
    bjss

    ResponderExcluir