Resenha: O Ceifador de Anjos

Autora: Juliete Vasconcelos Simões
Editora: Amazon
Ano: 2016
Páginas: 348

SINOPSE

    Por trás da máscara de homem perfeito, se esconde um COLECIONADOR DE FETOS, um serial killer que deixa um rastro de sangue, dor e morte por onde passa, sem deixar pistas para os detetives Christopher e Ramona, que há muito estão em seu encalço. Vincent é o CEIFADOR DE ANJOS. [SKOOB]


    A mistura perfeita entre a vida de um serial killer sociopata que se vê como um justiceiro e a investigação complicada que se dá por seus terríveis crimes. 

   O Ceifador de Anjos é um livro que narra muito bem a vida de Vincent, um homem impecável e com uma vida aparentemente perfeita. Porém, mostrando a todos como ele escolhe suas vítimas, as mulheres grávidas e como ele "salva" os anjos que elas carregam. Sem dúvidas é assim que ele pensa, porém o rastro que ele deixa leva os detetives responsáveis por sua investigação a lugar nenhum. 


   Ao iniciar a leitura, estive um pouco receosa. Isto porque encontrei muitas histórias atualmente em que "doenças" e "psicose" eram romantizadas e não de modo a mostrar como doença e sim como algo "normal". O receio foi de isto acontecer novamente. Porém, neste livro, apesar da forma "natural" que a autora descreve as personagens, ela mostra o quão reais são.

   Vincent é, sem dúvidas, um tipo de sociopata. Ele possui traumas, ainda não esclarecidos, em sua vida. Sem dúvidas, traumas esses que o fazem ser o que é: um serial killer. Porém, da mesma forma, ele possui uma vida comum, um trabalho, mulher e amigos. Como suspeitar de alguém tão gentil, bonito, sociável e pertencente a uma igreja? Justamente esse ar tão natural dele é que faz com que este perfil seja tão verissímil. Pessoas assim existem e possuem essas características.

   Isoladamente, é impossível não se ver admirando Vincent, como sua mulher o faz, porém, conforme mergulhamos na história e vemos como sua mente funciona em conjunto com o lado natural, percebemos que estamos com medo de quando a verdade virá a tona. Percebemos que estamos ansiosos para saber como e se ele será pego!

   Li este livro em um único dia e, acreditem, ele não é pequeno. O fato de ele ser completamente envolvente é o responsável por tal ânsia. Me vi presa em meio não apenas a investigação, que por vezes se mostrou frustrante, como também pela vida de Donna, a mulher de Vincent, e do próprio.

   Sem dúvidas uma trama de perder o fôlego e nos fazer imaginar: quantas pessoas são comuns e ao mesmo tempo podem não o ser? Existe algum Vincent por perto?

   Recomendo essa história a todos que buscam uma trama emocionante e cheia de mistérios e suspense. Prepare o coração para fortes emoções. 


Classificação

Gênero
Mistério
Policial
Suspense




23 comentários:

  1. Ah, Fer, eu amei �� muito obrigada por ter lido e pelo tempo dedicado à essas palavras que me deixaram muito, mas muito feliz mesmo! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Fernanda, esse é meu gênero de livro preferido e quando comecei a ler sua resenha, já fui anotando o nome para procurar. Pelos elogios imagino que esteja bem escrito e amarrado. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Gente eu notei que o livro é grandinho para um dia hehehehe, mas sabe? Se ele é bom a gente tem que ler mesmo.
    Pra mim não sei se iria servir, só lendo mesmo para saber
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  4. Oi Fernanda, vou confessar que não curto muito suspense/ policial, mas sua resenha me deixou louca por esse livro. A historia parece ser muito boa e como parece ser muito bem escrito, vou dar uma chance a ele e vou ler sim. Muito em breve, aliás. Bjs
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii Fernanda, como vai?
    Que livro é esse garota? Fiquei com bastante vontade de ler, parabéns pela resenha e adoro um terrorzinho <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Fernanda!
    Não é o tipo de livro que eu procuraria normalmente, mas a sua resenha me chamou demais a atenção e este mes eu estou MEGA voltada para os sociopatas/pisicopatas.
    Nossa, você leu em um único dia? Gente, ele deve ser mesmo muito envolvente, já estou curiosa, preciso de tramas assim!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Adoro suspense policial e esse parece ser dos bons.
    Fiquei curiosa para conhecer a história de Vincent, como ele age e se será pego.
    Pela quantidade de páginas, se você leu em um dia, com certeza deve ser ótimo e uma leitura bastante envolvente.
    Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nossa. Muito boa resenha, eu já tinha visto a sinopse desse livro e tinha ficado interessada. Estou na vibe de terror, suspense, ultimamente tenho lido bastante esses gêneros e esse com certeza estará em breve na minha estante!
    literaturanews.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Fernanda, tudo bem?
    Que legal que o livro não romantiza psicose em questão, gosto de livros que mostram a face real, é interessante ver que o retrato do psicopata e entender como a mente dele funciona. Uma pessoa que se esconde por detrás de uma máscara e passa uma imagem que não levanta suspeitas ao mesmo tempo que as escuras age de uma forma horripilante com certeza é uma premissa interessantíssima. Fiquei curiosa para realizar a leitura principalmente porque você mencionou que leu em apenas um dia de tanto que a leitura te prendeu.
    Dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Taí um livro que me instigou só com a sinopse - que é bem pequena, aliás. Gostei da sua resenha também. Me fez ter vontade de ler.

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    A premissa me surpreende bastante e fiquei curiosa para conferir esse sociopata em ação e o que ele é capaz de fazer.
    Fico feliz que não tenha sido romantizada e sim bem real.
    Acredito que também vou ler bem rapidamente quando o fizer!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. '"doenças" e "psicose" eram romantizadas e não de modo a mostrar como doença e sim como algo "normal"' esse trecho me confundiu um pouco, mas concordo com você que não dá pra romantizar, aliás, a função do romantismo é alimentar o capitalismo.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Tudo bem?
    Não conhecia o livro e confesso que não despertou minha curiosidade para ler. Não sou muito fã do gênero. Dessa vez passo a dica! Parabéns pela resenha1 Bj

    ResponderExcluir
  14. Oi Fernanda não conhecia o livro e fiquei muito interessada no enredo. Entendi o que você quis dizer sobre romantizar psicóticos e particularmente não gosto disso também. Do outro lado, amo enredos policiais e quanto mais sombrioz melhor. Dica mais do que anotada.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Olá, adorei a premissa do livro , sou fã de histórias de serial killers mesmo sendo bem fortes,nao sei se irei conseguir por se tratar de mulheres grávidas, que sangue frio dessa cara, mas quero muito conhecer o que se passa na mente dele.

    ResponderExcluir
  16. Oi Raquel! Nossa, parabéns pela resenha. Fiquei muito curiosa! Interessante o livro mostrar como um sociopata vive e mostra que as vezes o "normal" nem sempre é tão normal assim. Espero poder ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá, Fernanda! Gostei da sua indicação e da sua resenha! Parece ser um livro cheio de suspense e eu adoro isso! Gostei também do seu questionamento quanto à romantização. Parece ser um bom livro!


    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Fernanda, normalmente eu fujo desse tipo de leitura porque não me agrada, mas sua resenha me chamou muita atenção.
    Acho que leria e mergulharia na história de Vincent.

    ResponderExcluir
  19. Oiii!
    Quando vi a capa já imaginei um livro de terror rs, mas me surpreendi com sua resenha, despertou a minha curiosidade pela história. Vou acrescentar em minha lista e indicar para amigos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Olá!!!
    Sou como você não gosto que romantizem coisas que não tem condições ainda mais algo grave como o desse enredo ai.
    Fiquei curiosa também para saber o que acontece com o protagonista e seus envolvidos.
    Que título incrível também né, caiu muito bem
    Otima resenha
    Beijuh

    ResponderExcluir
  21. OI Fernanda, sua linda, tudo bem?
    O que me dá mais medo é justamente o fato de que eles estão entre nós como pessoas até queridas pelos amigos, pela comunidade em que vivem, alguns casados e com filhos. Como nos defender? Como nos proteger? Não tem como, isso não é assustador? Não conhecia esse livro, mas depois da sua resenha não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  22. Nossa que premissa show, eu gosto de livros assim e ainda não conhecia esse título.
    Achei muito pertinente esse ponto que vc ressaltou na resenha (Isto porque encontrei muitas histórias atualmente em que "doenças" e "psicose" eram romantizadas e não de modo a mostrar como doença e sim como algo "normal") Concordo contigo. Bjkas

    ResponderExcluir
  23. Olá!!
    Olha vou te contar que eu tenho visto cada tipo de livro na internet que só por deus, mas o que me assusta mais é a quantidade de pessoas que leem. O tema do livro parece um pouco pesado, mas pela velocidade e voracidade com que leu, ele deve mesmo ser muito bom e merece uma chance na minha lista.

    Beijokas

    ResponderExcluir