Resenha: Aprendendo a Seduzir


Autora: Patricia Cabot
Editora: Essência
Ano: 2016
Páginas: 368 

*Obra cedida pela editora na forma de livro físico, para resenha referente a parceria de 2016.

SINOPSE
    "O que qualquer mulher faria se flagrasse o noivo aos beijos com outra mulher?
    Cancelaria o casamento e nunca mais colocaria os olhos no desalmado traidor. Certo?
    Não lady Caroline Linford.

    Apaixonada pelo belo e galante marquês de Winchilsea, ela não se dá por vencida e resolve ir em frente com o casamento. Afinal, lady Linford ama seu prometido.
    Com o intuito de se tornar o único objeto do desejo de seu noivo, ela convoca o renomado Braden Granville, mestre na arte da sedução, para, com ele, aprender a ser a melhor amante que Winchilsea pode vir a ter.
    Porém, a aluna se torna tão aplicada que arrancará mais que elogios de seu professor..." [SKOOB]

    A trama retratada na obra tem início em 1870, período da era vitoriana o qual a sociedade inglesa apresentava características singulares, como a grande distinção de classes sociais e os casamentos de contrato entre famílias burguesas, promovidos por interesses e acordos financeiros. E é em meio a esse senário sócio político que conhecemos lady Caroline Linford, uma jovem determinada de família rica comprometida com o atraente marquês de Winchilsea. 

    Lady Caroline acredita estar apaixonada por seu noivo, um cavalheiro sedutor com um título de nobreza considerável e bem visto por sua mãe (viúva amarga e egoísta), e mesmo que Winchilsea não possua mais nenhum resquício de sua fortuna, ele salvara a vida do jovem conde de Bartlett, irmão da garota, após um incidente estranho que quase causou sua morte. Até que em uma noite festiva lady Caroline se depara com seu amado escondido em um cômodo escuro nos braços de outra jovem, lady Jackelyn. Mesmo incrédula com a situação constrangedora, Caroline resolve manter a compostura e ignorar o que acabara de descobrir sobre a conduta inapropriada de seu noivo, mas ao deixar o cômodo ela encontra inesperadamente com Braden Granville, um novo rico do ramo de armas de fogo.

    Granville acredita que sua noiva esteja traindo-o, mas precisa comprovar suas suspeitas para terminar o relacionamento e evitar um complicado processo por quebra de compromisso, e ao esbarrar em Caroline questiona a mesma sobre o paradeiro da sua prometida, que por coincidência encontra-se do outro lado da  porta aos beijos, entre outras coisas mais, com o noivo da garota, que prefere manter-se em silêncio e não revelar ao homem a verdade sobre o que está acontecendo na outra sala.

    Confusa com a situação, Caroline discute com a mãe sobre a possibilidade de cancelar o casamento com Winchilsea, mas a mesma aconselha a filha a seguir com os planos, pois o rompimento seria uma vergonha para a família, além de que, os homens são todos iguais, buscam na rua o que não encontram nas esposas. Dada as circunstâncias, a jovem quer terminar o noivado, mas devido às recomendações da matriarca e a estima que sente pelo marquês, por seu ato de bravura em relação a seu irmão, intrigada com as palavras que ouvira, ela resolve procurar conselhos de sedução para tornar-se boa esposa e excelente amante para seu futuro marido. 

    E quem poderia ser o melhor professor na arte da sedução se não o homem mais conquistador de Londres? 

    E é assim que Caroline decide procurar Granville com uma proposta irrecusável, uma troca de favores. Ele ajudará a jovem em seus assuntos pessoais, enquanto a mesma o auxilia com seu problema judicial, mesmo não revelando quem é o suposto amante de lady Jackelyn.



    Dai por diante você pode imaginar o que está para acontecer...situações muito embaraçosas, envolventes e engraçadas por parte dos protagonistas e uma série de mal entendidos provocados pela falta de diálogos entre os personagens que nos leva ao tão esperado final, que não poderia ser mais clichê.

    Não entendam como crítica a questão do clichê, mas sim, algo que você espera que aconteça durante todo o enredo...motivo de muita ansiedade, o que torna a leitura ainda mais agradável e dinâmica.

    Os personagens são muito bem estruturados, Caroline é uma jovem ingênua e delicada, mas bastante inteligente, forte, decidida e acima de tudo romântica, enquanto que Granville é um sedutor novo rico, discriminado pela sociedade burguesa por sua rápida acensão, o famoso caso do homem atraente que mesmo tendo todas as mulheres aos seus pés, desconhece o verdadeiro sentido do amor.

    A única coisa que me desagradou um pouco foi a rápida conformidade de Caroline em relação ao seu futuro e seu sangue frio diante da situação, certamente eu armaria o maior escândalo, desmascarando os dois safados. E mesmo tendo que seguir os padrões da época, tive a impressão que ela ficou indiferente quanto a sua descoberta, e eu comecei a me questionar se ela amava mesmo o noivo. Por que se dar ao trabalho de conquista-lo depois de tudo que ele fez? era mais fácil mandar ele pastar, kkkkk.


    'Aprendendo a Seduzir' é uma trama de leitura suave, divertida e muito envolvente, assim como todo romance de época, esse também está repleto de clichês do gênero. O casal protagonista consegue cumprir bem seu papel e conquistam rapidamente os leitores.

    A narrativa é bastante atraente, abordando dois diferentes pontos de vista, Caroline e Braden comandam o decorrer da história e possibilitam que o leitor conheça todos os ângulos desse romance, conhecendo melhor seus sentimentos. Destaco principalmente os diálogos entre os personagens centrais que além de apaixonantes são acima de tudo engraçados.

    Quanto a diagramação, a Editora Essência está de parabéns, principalmente pela capa da nova edição que está ainda mais bonita e sedutora que a versão anterior, dando um ar de mistério à trama.


    Recomendo a leitura para todos os apaixonados por romance de época que procuram uma leitura divertida e delicada, com trechos um pouco mais "quentes" para a época retratada, mas que mantém seus padrões. Como também para aqueles leitores que buscam algo interessante e agradável.

Classificação


Gênero
Ficção
Romance

37 comentários:

  1. Desde que vi esse livro nos lançamentos da editora eu estou interessada nele, parece ser muito bom e quero muito ler.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, muito boa sua resenha! Não conhecia o livro e já entrou para minha lista de leitura, porque amo romance de época. E pelo que entedi, vou me divertir, como adoro ri, tô dentro. Estou seguindo suas redes sociais, querendo e gostando, seja bem-vind@ as minhas redes também. http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥
    CD

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho problemas com romances de epoca. Apesar de le-los aos montes e ter centenas nas minhas prateleiras... alguns simplismente n~~ao me chamam atençao, o que eh o caso desse livro em questao. A era vitoriana tende a ser uma epoca realmente bem futil cheia de bailes e chas, e mocinhas virginais caçando marido e tudo o mais... Entao para nao cair na mesmice prefiro enredos que mostrem personagens fora da nobreza, espionagem e tal. Pela sinopse, e em certa parte por sua resenha, sei que esse enredo se classica, na minha regra de classificaçao de livros a serem lidos, na parte de futil... entao nem seria um livro que eu perderia meu tempo lendo pq me mataria de tedio... rsrs
    Mas que bom que gostou.

    (estou com problema com a acentuaçao do teclado, ja configurei mais nao funciona... releve.. rsrs)

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  4. No inicio do livro fiquei meio estagnada na leitura depois os personagens ficaram bem interessantes e o rumo da história bem legal, foi uma surpresa ler Patricia Cabot. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá, esse livro parece ser bem gostoso de ler, gosto muito da escrita da Meg, como Patricia ela parece escrever livros mais adultos tenho que ler pra conhecer esse lado dela.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, não curto romances de epoca, principalmente com pegada mais hot, então, mesmo gostando da sua resenha, eu não leria esse livro, já que foge dos estilos de livros que leio. Vou deixar passar essa dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu ainda não li esse livro da Patricia, mas como já conferi outros da autora , sei que vou gostar muito desse romance de época. Eu tenho a edição antiga do livro, e posso dizer que a nova é linda, mais linda que a primeira.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Ai acredita que comprei esse livro ano passado e ainda não o li? Estou morrendo de vontade de ler, mas sempre acabo deixando para depois, rsrs.
    Mas sua resenha me deixou desesperada para ler, achoque vou pegar ele logo rs.


    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Ainda não conhecia o livro. Lendo a sua resenha vejo que se trata de um romance "antigo". Não sei se seria uma leitura pra mim, não me sinto bem lendo temáticas antigas haha' Ótima resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Ei, Quel!
    Gostei muito da escrita da Meg Cabot em A Mediadora, mas ainda n me dispus a ler outros escritos dela (n sei bem porque). Não sou muito chegada a romances de época, mas esse me pareceu interessante justamente por dar uma 'meia' fuga do mais do mesmo... Acho que vou começar a ler outras obras da Meg por esta... ;)

    ResponderExcluir
  11. Bem, não sou chegada a romances de época, não sei exatamente o porquê. Mas a pegada hot e as partes engraçadas já me atraem mais um pouco. Gostei da sua resenha e espero abrir minha cabeça para esse gênero. - Joanna Amaro.

    ResponderExcluir
  12. Ooi! Nunca li nada da autora, mas já li uma outra resenha sobre esse livro. Por mais que eu goste de romance de época, esse não me atraiu muito não. A capa é maravilhosa, mas mesmo assim...
    Parabéns pela resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Quel, falou em romances de época, falou comigo!!!
    Acredita que não li nada da autora ainda? Estou perdendo tempo, eu sei.
    A parte do clichê, eu não ligo, acho que faz parte e gosto, ainda mais quando o autor sabe usar de forma positiva e que agrade ao leitor, ou até mesmo o surpreenda.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Raquel, eu nunca li nada escrito pela autora e tenho muita curiosidade.
    Gosto dessa pegada de época com momentos quentes.
    Outra coisa que eu gosto é o clichê, até porque é algo bem normal nos romances de época.
    A gente gosta de ver como o previsível se desenrola.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  15. Oi Quel.
    Ótima resenha.
    Eu nunca li nada da autora, na verdade nunca me senti atraida por nada dela ehehe Eu adoro romance de época, mas nem tanto pela história e sim pela personagem principal que não me agradou pela sua descrição.
    Dessa vez vou deixar a dica passar.

    Beijos
    https://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, ainda não conhecia o livro.
    Mas parece ser uma boa leitura, vale a pena!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Eu já li um romance da Patricia, chamado Pode Beijar a Noiva! Li há 3 anos atrás, e lembro que amei. Aprendendo a Seduzir me parece uma leitura rápida, bem humorada e cativante; apesar de ter achado a premissa super clichê e sem muitos pontos atrativos. Mas enfim, creio que irei gostar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Ah, agora eu entendi porque ela conseguiu fazer essa troca de favores, estavam sendo traídos pelos respectivos noivos... aff... Essa coisa dela ter agido com tanto sangue frio e indiferença me incomodaria, mas na verdade a premissa desse livro nunca me atraiu, então não leria.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  19. Oi Quel, eu morro de vontade de ler romances de época, mas acabo sempre me irritando com essa atmosfera que se repete em todos os livros do gênero. Mas ainda pretendo ler para quem sabe me apaixonar assim como todos se apaixonam pelo gênero. Bjs

    ResponderExcluir
  20. Oiii Quel, tudo bem?
    Realmente eu não consigo me agradar muuuito dessa obra, Meg não faz muito meu tipo de escritora que eu realmente leria e poderia despertar meu interesse, só posso dizer que gostei muito da sua resenha, se um dia fosse ler, seria por curiosidade mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  21. Oie
    nossa, eu nunca li nada da Meg com esse nome pois é mais romance de época e não sou fã do gênero mas mesmo assim, muito legal sua resenha e dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Eu gosto de romances de época, mas devido aos clichês que não se tem como escapar, acabado não conseguindo ler vários em sequência. Ainda assim, achei esse livro bastante gostosinho, o ideal para ler em um final de semana em que se procura relaxamento, romance e diversão.

    Eu nunca li nada da autora e talvez seja este o livro ideal para iniciar.

    ResponderExcluir
  23. Oi

    que linda a sua resenha!!!
    apesar de eu adorar a autora, esse é um estilo que eu passo...romance de época vai, mas como vc disse que tem cenas mais ousadas, eu não gosto muito....

    bjs

    ResponderExcluir
  24. Oie, tudo bem? Faz pouco tempo que comecei a gostar de romances de época e confesso que tenho gostado muito. Tenho esse livro mas ainda não li, ansiosa para ler cada página e saber como é a escrita da autora. Sua resenha ficou excelente, parabéns! Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
  25. Olá Quel,
    Como apaixonada por romances de época não posso pensar na possibilidade de não ler esse livro, isso chega a doer.
    Adorei sua resenha e estou com MUITA vontade ler algo da Meg como Patrícia. Acho que o livro foi muitíssimo bem criado e já anotei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Olá!
    Como venho dizendo em resenhas de romances de época e aqui reforço, faz ANOS que não leio esse gênero, e caso reinicie, começarei por Julia Quinn. Acho interessante as propostas de seus livros. Mas, enquanto isso não acontece, vamos lendo as resenhas não só de Julia, mas de outros autores pra ficar por dentro e já adicionando na lista de futuros desejados.
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  27. Oi!!!

    Adoro um bom romance de época, principalmente os que contam com uma boa pitada de humor - desde que condizente com o enredo, por isso, já fiquei interessada por esse, devido a esse ponto positivo que você destacou em sua resenha.
    Quanto a questão de clichê, olha, na minha opinião, romances de época, em sua grande maioria, são clichês, mas o que mais interessa e ver o desenvolvimento e saber como eles vão chegar ao final previsível. Isso não me incomoda, na verdade, me intiga a ler.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  28. Oie, tudo bem? Quel, eu não gosto muito do gênero então acho que não leria, mas é uma ótima opção pra quem gosta desse tipo de livro. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  29. Por um momento achei que fosse uma leitura super hot (por causa da capa), mas até que me agradou a premissa e eu tô num momento "quero ler livros de romance, qualquer tipo" Então faz sentido haha
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  30. Olá,
    Só li apenas um livro da Patricia Cabot até hoje, minha experiência com romances de época geralmente não são tão boas, mas o que eu li gostei, este parece ser a mesma linha.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  31. Olá, tudo bem?
    Não sou muito fã de romances de época,acho um pouco cliche, mas achei este bem interessante.
    Gostei muito da sua resenha! Muito bem explicativa e detalhada, muito bem escrita ;)
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  32. Oioi!
    Bom... não sou chegada a romances com conteúdo +18, além de não ser fã das Cabot. De qualquer forma, ótima resenha ^^ Fico feliz q tenha curtido o livro.

    bjs

    ResponderExcluir
  33. Oi. Já outra resenha desse livro, que a protagonista descobre que o noivo está com outra e então resolve seduzi-lo, confesso que não é bem um livro que me comprometeria em ler.

    ResponderExcluir
  34. Oi , tudo bem?
    Eu tô louca para ler esse livro, pois gosto da Meg escrevendo como Patricia e também adoro romance de época. Bom saber que os personagens são bem estruturados e certeza que vou gostar desse livro, só um pena quanta a sua ressalva sobre a conformidade da protagonista.

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  35. Olá!

    Eu li esse livro a uns 3 anos atrás, eu lembro que amei demais! Mas tb foi meu primeiro livro de época mas "quente", então né... kkkk
    Essa nova edição está maravilhosa!!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  36. Olá!

    Não sou fã desse gênero, por isso irei passar a dica...

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  37. Fiquei meio com o pé atrás com este livro. srsr, mas ainda tenho vontade de lê-lo. Gostei da sua resenha e lhe agradeço pela sinceridade. Acho que eu também ficaria me perguntando sobre estes conformismo da personagem.

    Linda resenha!

    ResponderExcluir