Resenha: A Viagem do Tigre

Autora: Coleen Houck 
Editora: Arqueiro 
Ano: 2012 
Páginas: 496 
Tradutora: Raquel Zampil

SINOPSE
    Perigo. Desolação. Escolhas. A eternidade é tempo demais para esperar pelo verdadeiro amor?Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões mítico. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores.Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustar seus objetivos.Em a Viagem do tigre, terceiro volume da série A maldição do tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada em direção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira. [SKOOB]


    Como já não é novidade para essa saga, o livro continuou com o duplo sentimento. Por um lado estou apaixonada, por outro estou com muita raiva. A cada livro que passa esses dois sentimentos aumentam, mas simplesmente não consigo escolher um que fique mais forte.

    Neste livro, com Ren agora desmemoriado em relação apenas à Kelsey, para mim ficou claro que começaria o outro lado do romance, o com o Kishan, porém qual foi a minha surpresa em logo nos primeiros capítulos acontecer o oposto. Acho que me enchi de esperanças achando que não ia ter um triângulo amoroso por isso, porque realmente estava tudo caminhando para um livro que eu ia gostar, um romance "mela cueca" em meio a uma mitologia fascinante. Porém, errei. E como errei.


    Desta vez a minha raiva não ficou direcionada apenas a protagonista feminina, como vem acontecendo desde o primeiro livro. Desta vez Ren, o charmoso príncipe ganhou muito da minha raiva, mas ao contrário de Kelsey, ele conseguiu me conquistar de novo mais para o final do livro. Acho que tenho mais facilidade em perdoar personagens homens.

    Em todo o caso, acho que até o momento, mesmo com esse triângulo amoroso mais forte neste livro do que em qualquer outro até o momento, este foi o meu preferido da saga, pelo menos por enquanto. Simplesmente fiquei fascinada com as coisas que aconteceram em relação a aventura deles para quebrar a maldição do tigre. Apesar da mitiologia indiana estar fortemente presente, como sempre, há também uma mescla com a chinesa e outras mais, mostrando o quão rica a cultura indiana é. Sem dúvidas é um livro de tirar o fôlego se soubermos apreciar as coisas que eles nos apresenta.

    Então, e Kishan? Neste livro, seguindo o anterior, ele está mais presente. Está ganhando o seu espaço não apenas no coração da protagonista como também nos nossos. Tudo o que penso durante o livro é que ele merece alguém bem melhor do que a Kelsey. Porque, primeiro ele se apaixona pela noiva do irmão e que conquistava-o a mando do pai. Ou seja, furada. Agora ele se apaixonou pela namorada do irmão que no fundo não consegue ser verdadeiramente apaixonada por ele. Ou seja, outra furada. E não vamos pensar que ele é o irmão mau. Não mesmo, para todos que leram fica claro que Kishan é muito bom (em todos os sentidos), ele apenas é um pouco mais... ativo do que o casal que, a meu ver, é o principal.

    Este livro terminou de uma forma que me fez querer muito saber o que ia acontecer e como as coisas caminhariam, pois não imaginei que algo do tipo pudesse acontecer tão logo. Assim, gastei um dinheiro que não podia comprando os livros que me faltavam. O que significa que eles são realmente viciantes, pois, de modo contrário, eu não faria isso. A todos que ainda se perguntam se devem ler, meu conselho é: se gosta de fantasia, mitologia, romance e não se importa em se irritar um pouco, então leia! Garanto que se for como eu, não vai se importar, pelo contrário. Vamos quebrar essa maldição juntos.

Classificação
 

Gênero 



Um comentário:

  1. Oi!!!
    Já conheço a série e nunca me chamou a atenção para lê-los, não sei por que pois gosto de todos os ingredientes que citou "fantasia, mitologia, romance", talvez de uma chance a ele no próximo ano,

    Beijos Carla Fernanda

    ResponderExcluir