Resenha: Zylgor - A Princesa das Águas

Autora: Luciene Evans
Ano: 2014 
Páginas: 300


SINOPSE

    "Cã acorda em um bosque azul. Não sabe onde está nem como foi parar ali. Pior de tudo, as únicas "pessoas" que encontra são três gnomos que acabam conduzindo o garoto para a maior aventura de toda sua vida"  [SKOOB]


    Se você está procurando uma aventura repleta de criaturas e seres mágicos, personagens misteriosos e paisagens diferenciadas e muito bem descritas certamente irá adorar essa obra.



    Tudo começa quando Cã tem sua vida virada de cabeça para baixo ao acordar em um bosque misterioso na companhia de criaturas ainda mais estranhas, mas mal sabia o garoto que teria inicio uma longa e difícil jornada. A ele foi imposta uma grande responsabilidade, transportar uma das joias mágicas que abriria o portal para o retorno da matriarca, a rainha Hamena. 
    Tudo parecia ser muito simples, mas devido a alguns acontecimentos Cã se vê diante de um grande dilema para poder retornar ao seu paneta, ajudar a salvar as Terras Aquecidas de Zylgor das garras do terrível Daimos, assim como a vida de todas as criaturas que lá habitavam. 
    Assim ele parte eu uma grande aventura ao lado de novos companheiros, repleta de desafios e perigos, mas por mais difícil que as armadilhas e os inimigos que esperam por Cã e seus companheiros de jornada, será a convivência do jovem com a pequena princesa Lilat, a herdeira do trono.



    A obra traz diversos personagens, alguns muito carismático que tornam impossível o leitor não gostar deles logo de cara, mas outros que são incrivelmente insuportáveis...entre essas personagens temos nossa pequena princesa, menina mimada e arrogante, que inferniza a vida do pobre garoto.
    Sim, eu não gostei dela, peguei uma certa antipatia pela personagem, O garoto não tinha obrigação nenhuma em arriscar sua vida para salvar nada nem ninguém, foi uma situação imposta a ele e o mesmo fazia tudo de bom grado para ajudar seus novos amigos a recuperar suas terras, mas Lilat o menosprezava por não ser da realeza e muito menos um Zylgoriano, ela era mesquinha e não reconhecia as virtudes do jovem rapazinho e sempre o ofendia com palavras como terráqueo subdesenvolvido, troglodita, macacóide falante. Ela agia de uma forma nada amigável e respeitosa para alguém da realeza. 
    Em contraponto, gostei muito de dois dos irmãos gnomos Vu e Mu, o guerreiro e o sábio, ambos eram muito prestativos, tirando Zu, o mais jovem...medroso que só sabia reclamar durante toda a trajetória, kkkkk. Também gostei do casal de ciclopes, Drúsia e Edras, que ajudaram nosso pequeno herói um momento crítico, acolhendo-o e dando-lhe abrigo, enquanto que os demais ciclopes trabalhavam para as forças do mal de Daimos.



    Achei super interessante a mudança de cenário e ambientação com o caminhar da história, florestas, pântanos, bosques, desertos, vilas e cidades, tudo muito diversificado, assim como a inserção de novas personagens a cada capítulo. Novos amigos e companheiros de jornada que auxiliaram Cã, assim como muitas criaturas malignas e inimigos terríveis que dificultaram a missão do jovem garoto.
    Achei incrível a criatividade da autora em inventar nomes para as personagens, admiro muito a construção bem elaborada de personagens e a profundidade delas nas histórias e é justamente o que encontramos nessa obra mágica.
    
    Mágica...essa é a palavra que define esse livro, nele é possível que o leitor viva novas experiências...poções e joias mágicas, alem dos cristais elementares que fazem daquele que os possui um ser muito poderoso, capaz de controlar os elementos da natureza (ar, terra, fogo e água).

    A narração é rica em detalhes e leitor pode se transportar facilmente para dentro da leitura e viver a aventura juntamente com as personagens. Mas assim como na maioria das obras fantásticas o excesso de detalhes pode sobrecarregar a história e torna-la extensa demais, dando voltas e voltas e cansando aquele que está lendo.
    Apesar do enredo ser bem dinâmico, demorei para finalizar a obra, justamente pelo grande número de informações. Fiquei empolgada com a aventura, mas queria que o clímax não demorasse tanto à acontecer.

    E justamente naquele momento em que você acha que finalmente chegou ao fim da aventura descobre que tem muito mais ainda para acontecer...isso é um pouco frustrante para mim, ainda mais quando teremos uma continuação, com pontas soltas e diferentes interpretações, kkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Então fique atento, pois terá muito mais por vir...


Classificação



Gênero
  




Nenhum comentário:

Postar um comentário