Resenha: Caminho das Águas



Autora: Eva Zooks
Editora: Ler Editorial
Ano: 2015
Páginas: 268

SINOPSE
    "Anne é uma Jovem historiadora que se vê obcecada por um soldado da guerra da Secessão que viveu em 1964, a moça vive sua vida enterrada em meio aos livros e suas estórias e personagens. Anne não consegue dormir fica atormentada por sonhos mistériosos, sobre sangue, guerra, um certo soldado e uma misteriosa ponte. Por uma mão do destino e uma ajudinha de sua velha amiga bibliotecária. Anne é apresentada a Henry e tem a oportunidade de viajar para Maryland, estado onde aconteceu a maior batalha da guerra e onde se encontra James, esse que também esconde seus segredos, entre eles sonhos que o aterrorizam desde criança! Até onde essa história se entrelaça e se mistura? teria alguma coisa haver Anne e James sonharem com o mesmo soldado?    Quando um amor pode mudar sua vida? Quando pode balançar seu mundo? Colocar tudo de cabeça pra baixo? Segredos! Promessas! Um amor que nem a morte pode separar! Passado! Outras vidas! Destinos cruzados! Você acredita nesse tipo de amor? Apenas seguindo o Caminho das Águas a resposta surgirá." [SKOOB]

    Desde quando tinha 15 anos os sonhos de Anne Garrison são assombrados pela imagem de um soldado ferido, em seu leito de morte. A jovem, após muitas pesquisas descobre esse misterioso homem é Ethan Brown, um soldado que lutou bravamente durante a Guerra da Sucessão (1862). Ela fica completamente obcecada pelo tal sujeito e quer descobrir tudo a seu respeito, tornou-se historiadora, professora em uma universidade e direciona suas pesquisas na busca de informações que levem-na a desvendar os mistérios de seus sonhos.

    Anne põe sua vida de lado, relacionamentos afetivos e amorosos, até mesmo sua família estão em segundo plano, passa os dias na biblioteca pesquisando sobre os acontecimentos da guerra. Tais pesquisas e um contato enigmático fazem com que ela viaje até Maryland, mais precisamente à Antietam.
    Lá ela conhece os membros da família Starre, Henry (um senhor viúvo, o qual a contatou dizendo ter informações sobre o tal soldado, dono da fazenda que hospedará a jovem durante o período de suas investigações e colecionador de obras de arte) e seus dois filhos James e Ronald.

    Logo de início Anne se encanto com as feições de James Starre, o filho mais velho de Henry, mas diferente da beleza seu comportamento rude e frio perturbam a moça, que não compreende os motivos para ser tão mal tratada pelo rapaz. 

   James também sente algo pela desconhecida recém chegada, mas por algum motivo tenta a repelir de todas as formas possíveis. Ele age de forma grosseira e insulta a nova hospede, diz não saber porque o pai teria interesse em convida-la e procura sempre se manter distante com seus afazeres. Mas apesar de sua cabeça querer controlar algo que seu coração torna impossível, aos poucos ele vai se aproximando de Anne até que se torna impossível  para o mesmo lutar contra esse novo sentimento que aflora em seu peito.

    Embora o irmão no início não simpatize com a jovem, Ronald a trata com muito carinho, sempre presente tentando ajuda-la e acompanhando Anne até a cidade para suas pesquisas. Isso deixa James enciumado, e apesar de estar completamente apaixonado por Anne, James nutre um carinho ainda maior pelo irmão caçula e se dispõe a trancafiar seus sentimentos em prol da felicidade do mesmo, caso ele também esteja interessado na garota e essa corresponda esse interesse.

    Muitos são os contratempos e mesmo Anne se atirando completamente aos braços de James, esse parece acreditar que o relacionamento entre os dois nunca poderá dar certo. Ele também guarda seus segredos, noites mal dormidas, pesadelos terríveis que desde a infância faziam com que James gritasse madrugada a fora. A verdade é que James sonhava todas as noites com o mesmo soldado mutilado que abalava o sono da jovem Anne, a cada dia o soldado parecia estar mais ferido e James podia sentir sua dor. Mas acontece que diferente de Anne, ele sabia perfeitamente o que significavam aqueles sonhos, quem era realmente aquele soldado e o que ele buscava atormentando os jovens daquela forma.
    
    Perante tanto mistério e fortes sentimentos, Henry e Ronald acreditam cegamente que a jovem Anne é a chave para curar a terrível dor e solidão de James e a resposta para o grande segredo que envolve essa família.


    O livro é muito bem escrito, adorei a forma de narrativa da autora, como ela descreve o ambiente, lindas paisagens e até mesmo a características dos personagens. A perfeição nos detalhes faz com que o leitor se transporte para a cena que está sendo descrita nas páginas.

    Todo o sentimento envolvido no enredo é encantador e consegue arrebatar o leitor, desde os conflitos e a história de amor entre Anne e James, até mesmo a união entre os irmãos Starre, o carinho que sentiam e como se importavam com a felicidade um do outro era emocionante.


    Acho que nunca peguei um livro com uma diagramação tão caprichada, cada detalhe parece trazer ainda mais magia ao livro, belas paisagens enfeitam as folhas ao final de cada capítulo, presença de marcas d'água em todas as folhas, essas com tonalidade amarelada e fonte de tamanho adequado para que a leitura flua adequadamente (adoro essa característica nos livros da Ler Editorial) maiores e mais espaçadas, o leitor não demora para finalizar a leitura de uma página e isso dá a impressão de dinamismo, sem contar que não cansa a vista de quem está lendo (ainda mais eu que já sou um pouco sega, kkkk). Tudo isso envolto por uma bela ornamentação, sim eu também adorei a capa, simples com uma paisagem enigmática e misteriosa.

    Como mencionei, a leitura é bem dinâmica e o leitor pode ler rapidamente, foi justamente o que aconteceu comigo, finalizei a leitura em dois dias, e olha que eu estava na correria e consegui ler somente dentro do ônibus e antes de dormir.

    Uma leitura agradável e cativante que
 termina com um gostinho de quero mais, pois um novo mistério que intiga o leitor é apresentado em suas últimas páginas. 
    O segredo de James os leitores podem conferir nesta obra, mas quanto aos segredos do jovem Ronald e seu velho pai Henry?

    Estou super ansiosa pelo que virá...

Classificação

Gênero
Romance
Sobrenatural


5 comentários:

  1. Obrigada pelas palavras, adorei... 😍😍😍

    ResponderExcluir
  2. Oi! Achei ótima a resenha!
    Parece ser o tipo de livro que eu gosto, principalmente pelo modo como você descreveu.
    A capa é linda *-*

    Beijos
    http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Até eu fiquei curiosa pra saber porque ela sonhava com ele! Algumas coisas foram meio previsíveis, mas a base em si da história é instigante. Gostei da resenha :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/2015/06/desafio-de-genero-suspense-ultima-vitima.html
    Tem resenha nova no blog de "A Última Vítima", vem conferir!

    ResponderExcluir
  4. Mesmo não sendo o estilo literário que costumo ler, fiquei bem curioso para aprofundar mais na história. Ainda mais sabendo que é de uma escritora brasileira, o que chama ainda mais minha atenção.
    Ótima resenha, e linda a capa do livro!

    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu quero, amei a resenha.
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir