Adaptação: Cinquenta Tons de Cinza

Original: Fifty Shades of Grey
Direção: Sam Taylor-Johnson
Estudio: Focus Features
Ano: 2015
Adaptado de: Fifty Shades of Grey (E. L. James)
Elenco: Jamie Dornan, Dakota Johnson, Eloise Mumford, Luke Grimes, Rita Ora

Sinopse: Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Uma dia ela deve entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan). Nasce uma complexa relação entre ambos: com a descoberta amorosa e sexual, Anastasia conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey. (Adoro Cinema)

    Estreou ontem, 12 de fevereiro, nos cinemas brasileiros um dos filmes mais esperados do ano. Cinquenta Tons de Cinza deu o que falar quando ganhou as livrarias com suas vendas rápidas e "absurdas" e agora, ganha as telonas com as personagens na pele de Jamie Dornan e Dakota Johnson. E sem dúvidas fui na estreia conferir como foi este filme tão esperado. Prometo tentar não dar spoilers, mas não poderei deixar de comentar para quem leu.

    O filme começa como o livro, com a famosa e tensa entrevista de Anastácia e Christian. Aparentemente, como quem leu sabe, um momento não tão importante, mas que deve ser gravado, pois se observarmos bem, podemos perceber a tensão implícita e isso muito me agradou.

    Sem dúvidas as coisas acontecem bem mais rápido no filme, como deve ser, ou não conseguiríamos ver nem metade do livro no filme. Porém, as partes mais importantes para nós, que lemos, estão lá. 

    Ouvi muitas críticas dizerem que é um filme pesado. Sim, ele é. Porém isto que é pra ser, afinal, o livro é assim. Mas apesar disso, acho que teve muito mais cuidado. Assim como Christian é um "sádico", nós também pudemos notar que há um motivo para isso. E melhor, ao contrário do livro em que a revelação do passado dele é descoberta aos poucos e de forma bem lenta, nós a conferimos em um momento único do filme.

Aquilo que não podia faltar...

    Algumas cenas foram mais esperadas para nós, que lemos do que outras. Todas as minhas estavam lá e foram elas que me fizeram gostar mais do filme. 

"Você é gay, Sr. Grey?"
    Sem dúvidas para mim essa simples frase não podia deixar de aparecer e por sorte não deixou. Não houve como não rir, principalmente sabendo o quanto Christian estava com raiva por essa simples frase. Foi um momento engraçado e também tenso e fiquei satisfeita de o terem colocado.

"O que tem nos elevadores?"
    Nos trailers essa cena foi retratada, mas vê-la completamente foi ótimo! Esta frase é simplesmente uma das melhores, na minha opinião. Mostra total descontrole do Sr. Controle. Como faltar?

Charlie Tango
    Quem leu e não ficou apaixonada pelor Charlie Tango? Para melhorar este momento no filme, ao fundo ficamos com a música "Love me Like you Do" da Ellie Golding, que eu particularmente adoro. A cena ficou perfeita!

"Foi um prazer lhe conhecer"
    Acho que para quem leu o livro, apesar de essa cena ser bem simples, ela muito significativa e até surpreendente. E que surpresa boa para Ana! 

O Quarto Vermelho da Dor
    A primeira vez que Ana entra, de fato, no quarto é uma das cenas mais esperadas, eu acredito. E não foi nada decepcionante. Muito pelo contrário. A cena foi muito bem feita e apesar de ser "forte", está apenas um pouco acima dos padrões que estamos acostumados a ver. Porém não vamos nos enganar, eles limitam um pouco. Mas a cena não deixa de ser carregada de erotismo e sensualidade, além de ter o enfoque no brilho do olhar dominador de Christian (e isso foi o que mais me admirou). E mais! O momento embalado por "Crazy in Love" da Beyconcé foi ainda melhor. A música ajudou - e muito - no ar sensual que carregou toda a cena.

"Fodido em Cinquenta Tons Diferentes"
    Essa era uma cena que não podia faltar. Apesar de eu me dirigir mais a quem já leu, tentarei me privar neste comentário para quem não leu. Uma cena tensa. A discussão mais séria, onde Christian é convidado a mostrar o seu lado mais escuro e ele mostra. Mas nós, que estamos vendo podemos enxergar algo mais ali. 



    Jamie superou as expectativas. Para todas que não o aceitavam como Christian, ele mostrou que veio pra ficar. Podemos perceber o brilho em seu olhar, o sorriso duro e até mesmo um brilho mais leve, como o Christian tem. Lindo, sem dúvidas ele é. Ao meu ver ele fez juz ao papel e o desempenhou perfeitamente.

    Dakota não ficou para trás. Apesar de ainda achar que ela não parece uma jovem de 21 anos, ela conseguiu passar inocência na hora certa e ironia. Podemos perceber em seus olhares a paixão de Ana se tornar o amor de Ana e isso nos conquista em sua interpretação.

    O que deixou muito a desejar para mim foi a dublagem. Recomendo que assistam legendado, pois as vozes deles originais são muito melhores. A dublagem não combinou e mudou muito do que eles falavam, "abrasileirando" até algumas coisas.

    Ao final, apenas ficamos esperando, ansiosos para a continuação que começará a ser gravada em Julho desse ano. Muitos saíram revoltados por como acabou, mas nós que lemos já esperávamos. E agora... esperamos. Esperamos a volta de Ana e Christian para as telonas e, também, o dvd para vermos mais e mais vezes.


3 comentários:

  1. Ai meu Deusssss, eu tô super afim de ver esse filme, mesmo sem ter lido, eu já sei mesmo a história quase toda kkkk mas tá puxado ver esse filme já que nem na minha e nem nas cidades vizinhas tem um cinema, ai o jeito é esperar pra baixar em boa qualidade :(

    da uma passadinha por lá: http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eeeeeeeeeeeu vi ontem ! Morri. Adorei. Quero ver de novo. Acho que vou ler de novo. Gente, adorei. E preciso do segundo filme, já !!!

    ResponderExcluir
  3. quando saiu o filme não entendi muito bem porque todo mundo falava que o livro era um porno lésbico '0' shuahauahua mas parece ser muito bom!

    ResponderExcluir