Resenha: O Verdadeiro Poder

Autor: Claudia Taulois
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Páginas: 469



   O livro conta a história de Cintia, que se tornou a primeira presidente do Brasil, devido ao seu temperamento forte e seus ideais sobre o combate da violência. Em sua campanha de governo, a maior promessa era acabar com as favelas, transferindo os moradores para Centros de Convivência e deste modo acabar com o tráfico de drogas (após legalização de seu uso) e prender todos os envolvidos neste crime.

   Do outro lado, conhecemos Raphael, que trabalha como uma espécie de contador para um chefão boliviano do tráfico de drogas, que vê em Cintia uma ameaça para seus negócios e decide que precisa acabar com ela antes que assuma a presidência.

   Porém, Raphael possui uma história antiga de romance com Cintia, que ocorreu há 20 anos atrás e que ainda mexe com ele. No momento em que se vê como sendo uma ameaça para Cintia, a consciência de Raphael pesa e ele decide alertá-la e corrigir seus erros.
   A premissa do livro me pareceu interessante, mesmo acreditando que os ideais de Cintia eram meio surreais, mesmo assim relevei e fiquei imaginando que teria muita ação no livro e continuei a leitura.

   Entretanto, a autora levou a narrativa por outros caminhos que deixou o livro muito mais como um romance do que eu esperava. O conflito ficou quase que especificamente nos sentimentos entre os protagonistas e os desencontros e empecilhos dos mesmos do que no lado político.

   O livro foi lançado pelo selo “Novos Talentos da Literatura Brasileira”, da editora Novo Século, que é um bom modo de lançar novos autores e difundir a literatura nacional, porém não tem todo o trabalho de revisão que deveria. Não encontrei erros gramaticais na leitura, mas tinha trechos muito arrastados que poderiam ter sido cortados se houvesse um trabalho melhor da editora.

   No fim fui surpreendida pela autora, que fez um desfecho menos clichê do que esperava, mas achei que o final foi muito corrido na passagem de tempo, para um livro de 469 páginas. O livro passa uma mensagem bonitinha, que já conhecemos e acredito que vale a pena ser lido por quem gosta de um romance que remete ao estilo de novelas.


Jeh




Nenhum comentário:

Postar um comentário